Juventude

GREVE GERAL

Em Juiz de Fora, tomar a Greve Geral nas nossas mãos

Acompanhando a campanha nacional, “tomar a Greve Geral nas nossas mãos”, lançada pelo Esquerda Diário junto com MRT, juventude Faísca, Movimento Nossa Classe e a agrupação de mulheres Pão e Rosas. Hoje, terça-feira (27), a campanha chegou na cidade de Juiz de Fora.

terça-feira 27 de junho| Edição do dia

As ruas ao redor da Universidade Federal de Juiz de Fora amanheceram com lambes anunciando o início da campanha na cidade. Agora pela tarde, ocorreu uma panfletagem no Instituto de Ciências Humanas da UFJF e seguira até o dia da Greve Geral, sexta-feira (30).


As centrais sindicais, como a Força Sindical, vêm demonstrando sua tendência, nada surpreendente, em trair a luta dos trabalhadores sem organizar nenhuma assembleia real na base de seus sindicatos. A traição da burocracia sindical, cedo ou tarde, irá se manifestar da forma mais traiçoeira, seja pela traição direta compactuando com Temer ou através da mais pura demagogia de quem não organiza a luta desde as bases como única forma de vencermos.

Nesse momento, mais do que nunca, precisamos tomar a Greve Geral nas nossas mãos para derrubar Temer e as reformas. Sendo assim, é fundamental a construção de comitês de base e assembleias nos locais de trabalho e estudo para avançar na construção de uma greve que faça tremer os capitalistas e o governo. Os centros acadêmicos e DCE da UFJF, como os sindicatos de trabalhadores precisam chamar assembleias urgentes e construir desde a base a Greve Geral do dia 30.




Tópicos relacionados

Tomar a Greve Geral nas nossas mãos   /    #30J   /    Greve geral   /    Juiz de Fora   /    Juventude   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar