ATAQUE À EDUCAÇÃO

Em Caxias RJ, "projeto pedagógico" da Prefeitura distribui cenouras podres para crianças

Cada aluno recebeu um kit com cenouras e uma receita de bolo como uma "opção saudável" nessa páscoa. Pais reclamaram nas redes sociais o descaso da prefeitura com as crianças, afirmando inclusive que haviam cenouras podres

terça-feira 27 de março| Edição do dia

Alunos da escola pública de Duque de Caxias (RJ) receberam cenouras podres nessa páscoa. Com um discurso de "Páscoa com alimentação saudável" a prefeitura entregou cenouras que sobraram por terem comprado uma quantidade maior do que o necessário para escola para não desperdiçar.

"Esclarecemos que essa proposta foi construída em parceria com o Conselho de Alimentação Escolar tendo em vista o quantitativo de cenoura recebido nas unidades escolares divergente da per capita usual. Solicitamos que seja realizado o registro fotográfico desta ação e que seja encaminhado à CAESC por e-mail. Torna-se imprescindível o esclarecimento bem como a união de esforços a fim de que não haja desperdício de gêneros, uma vez que estes são para atendimento efetivo dos alunos", diz no comunicado aos diretores.

Os país dos alunos não gostaram nenhum pouco e denunciam que as cenouras estavam podres.

Junto com as cenouras foi entregue uma receita de bolo de cenoura para os alunos fazerem em casa. Absurdo descaso da prefeitura com as crianças da escola pública. Washington Reis é o mesmo prefeito que não pagou os servidores municipais ano passado e quando estes foram à prefeitura protestar, disse que eles ["mereciam ser recebidos na bala"=>http://www.esquerdadiario.com.br/Eles-mereciam-ter-sido-recebidos-a-bala-diz-prefeito-de-Caxias-sobre-manifestacao ].

É este tipo de prefeitura que ataca professor e servidor, reduzindo seus direitos, é a a mesma que reaproveita lixo como se fosse "projeto educacional", e entrega isso para os filhos da classe trabalhadora, afinal os filhos de Washington com certeza estudam em uma escola particular.




Tópicos relacionados

Educação   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar