Sociedade

PARALISAÇÃO DOS ÔNIBUS

Em Campinas, linha azul clara amanhece paralisada e Intermunicipais seguem em greve

Na manhã de hoje, dia 11 de janeiro, os trabalhadores da linha azul clara do transporte municipal de Campinas paralisaram as suas atividades devido ao não pagamento de parte do salário se juntando aos trabalhadores das linhas intermunicipais de Hortolândia, Sumaré, Monte Mor, Nova Odessa e Americana que estão em greve desde ontem e também aos trabalhadores de Valinhos e Vinhedo que também paralisaram nesta manhã.

quarta-feira 11 de janeiro| Edição do dia

Os trabalhadores paralisaram as suas atividades nesta manhã devido ao atraso de 30% do pagamento que deveria ter sido feito ontem junto ao restante do salário. A paralisação dos funcionários aconteceu pela manhã e deixou a região do Ouro Verde sem ônibus, inclusive com os terminais Ouro Verde, Vida Nova e Vila União fechados. Após a manifestação, a empresa depositou o restante do salário dos trabalhadores, que já voltaram a exercer suas funções, fazendo com que os ônibus da linha azul clara já estejam circulando normalmente.

Os funcionários das linhas intermunicipais de Valinhos e das linhas urbanas de Vinhedo também paralisaram suas atividades nesta manhã de quarta devido ao atraso dos salários. Segundo a empresa 70% do pagamento já foi efetuado e o restante deve ser feito durante o dia e os ônibus já circulam normalmente.

Já os ônibus intermunicipais de Hortolândia, Sumaré, Monte Mor, Nova Odessa e Americana seguem parados. Os terminais hoje amanheceram vazios, nem usuários, nem motoristas estes que seguem em greve até o recebimento dos salários. Sem pagamento desde o dia 06, eles paralisaram suas atividades nesta terça, dia 10.
Em Hortolândia, para tentar suprir a falta dos coletivos, a prefeitura colocou alguns dos ônibus escolares com cobrança de passagem para fazer algumas linhas.

Mesmo após o aumento de 18,42% nas passagens municipais e 7% nas passagens intermunicipais que já estão valendo desde o final da semana passada, as empresas que já precarizam o serviço diariamente, ainda deixam os trabalhadores sem salário. Por isso, é de extrema importância que a luta contra o aumento da passagem que já segue na cidade se unifique a luta dos trabalhadores do transporte que seguem mobilizados para que além de exigir melhores condições de serviço, exija também a revogação imediata deste aumento absurdo que só está sendo utilizado para o aumento do lucro das empresas do transportes.

O Esquerda Diário abre seu portal aos motoristas, cobradores e usuários para divulgar fotos e denúncias que a grande mídia esconde. Toda nossa solidariedade à paralisação e a luta contra o aumento.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Aumento da Passagem   /    Campinas   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar