Internacional

ELEIÇÕES CHILENAS

Eleições Chile: com uma grande votação da Frente Ampla, Piñera e Guillier passam para o segundo turno

A grande notícia dessas eleições presidenciais chilenas foram os surpreendentes resultados de todas as pesquisas que davam um cômodo triunfo a Piñera, entretanto, o embandeirado Chile Vamos obteve 36,62%, seguido por Guillier com 22,67 e em terceiro lugar Beatriz Sánchez, da Frente Ampla, com 20,34%, quase indo para o segundo turno.

segunda-feira 20 de novembro| Edição do dia

Ao contrário do que vinham anunciando as principais pesquisas eleitorais de uma suposta “virada tranquila do Chile à direita”, como vários meios de comunicação declaravam, Sebastián Piñera obteve 10 pontos a menos do prognosticado, alcançando 36,62%, seguido por Alejandro Guillier, com 22,67%, e muito próximo a ele, a embandeirada Frente Ampla, Beatriz Sánchez, que conseguiu 20,34% no terceiro cômputo oficial do Servício Eleitoral Chileno (SERVEL).

Por volta das 21:30 horas, e com o último cômputo das eleições presidenciais chilenas, Piñera e Guillier asseguraram sua ida ao segundo turno, encerrando a surpreendente jornada de Sánchez, que conseguiu cerca de 12 pontos a mais do que anunciavam todas as pesquisas.

Bachelet, atual presidente do Chile, pronunciou um discurso avaliando a continuidade das “mudanças impulsionadas pelo seu governo”, preparando o terreno para seu apoio a Guillier, enquanto que a embandeirada da Democracia Cristã (DC), Carolina Goic, outra candidata à presidência, anunciou seu apoio ao candidato da Nova Maioria (Guillier).

A abstenção outra vez foi protagonista nessas eleições, com cerca de 46,7%, quase 3% a menos que no primeiro turno do ano de 2013. No caso das eleições presidenciais os votos validamente emitidos alcançaram os 6.044.524, em um universo de mais de 14 milhões de pessoas habilitadas para votar, ou seja, mais de 7 milhões de pessoas não foram votar nessas eleições de 2017.

Outra das surpresas da eleição foi a votação do ultradireitista José Antonio Kast, que obteve 7,9% das preferências, enquanto que Carolina Goic ficou em quinto lugar com 5,8% dos votos; mais atrás ficou MEO com 5,7% e Navarro, com 0,3%.

Tradução de Lara Flaviana




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar