Política

ATAQUES

[ERRATA] Bolsonarista esfaqueia cozinheiro após discussão política em Porto Alegre, segundo denúncias

Segundo denúncias de pessoas que estavam próximas do local, o esfaqueamento se deu após discussão política entre um bolsonarista e outro homem que declarou voto em Haddad.

domingo 21 de outubro| Edição do dia

Na noite de sábado (20), um funcionário de um restaurante da Cidade Baixa, em Porto Alegre, foi esfaqueado por volta das 19h. A vítima, Luiz Carlos Campos, é cozinheiro do Bar Van Gogh, na Rua da República. No mesmo dia ocorreu um forte ato pela capital gaúcha contra Bolsonaro, com a presença de milhares de pessoas. A marcha saiu do Parque Redenção e foi até o Largo do Zumbi, localizado na Cidade Baixa.

Segundo informações de pessoas que estavam presentes no local, o esfaqueamento se deu após discussão política entre o cozinheiro e um outro homem. O cozinheiro teria declarado voto em Haddad e o outro homem, apoiador de Bolsonaro, teria entrado em discussão e o esfaqueado. Em nota anterior, havíamos comentado sobre informações de terceiros afirmarem que o cozinheiro teria morrido no hospital. Segundo nova matéria da Zero Hora, o proprietário do Bar Van Gogh afirmou que o cozinheiro segue vivo no HPS e retornará em breve para casa.

Casos como esses se somam aos ataques brutais que vêm sendo feitos por parte de apoiadores de Bolsonaro, como o do Mestre Moa em Salvador que levou 12 facadas nas costas.

Em um post com centenas de compartilhamentos, uma testemunha atesta a informação:




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Bolsonaro   /    Porto Alegre   /    Política

Comentários

Comentar