Internacional

GOLPE NA BOLÍVIA

É urgente atos da esquerda brasileira em repúdio ao golpe na Bolívia! Contra a ingerência imperialista na América Latina!

segunda-feira 11 de novembro| Edição do dia

Neste último domingo foi consolidado um golpe de estado cívico-militar na Bolívia, após semanas conturbadas com o questionamento, por parte de setores da direita boliviana, ao resultado das últimas eleições que deu vitória a Evo Morales. Esteve a frente desse processo o presidente do Comitê Cívico Pró-Santa Cruz, Luis Fernando Camacho que é um empresário e fanático religioso, bem como órgãos imperialistas no país como a Organização dos Estados Americanos (OEA).

O golpe cívico policial e militar que tem como objetivo colocar o país vizinho a serviço dos interesses imperialistas, do agronegócio, dos empresários e das Igrejas. As imagens que circulam nas redes sociais, de whipalas - bandeiras símbolo da resistência indígena naquele país- sendo queimadas, mostram o caráter reacionário dos setores que assumem o governo na Bolívia.

No Brasil, o governo de Jair Bolsonaro e toda a extrema-direita comemoram o golpe que ocorreu. O ministro das relações exteriores, Ernesto Araújo, que tem relações próximas com Camacho -os dois se encontraram em maio deste ano para tratar sobre a Bolívia- publicou nas redes sociais que "irá apoiar a transição democrática e constitucional" naquele país.

É urgente que a esquerda brasileira, os sindicatos de trabalhadores, as organizações de juventude e de direitos humanos convoquem atos para demonstrar o mais absoluto repúdio ao golpe de estado na Bolívia, contra a perseguição aos dirigentes camponeses e indígenas e contra a ingerência imperialista na América Latina!




Tópicos relacionados

Golpe de Estado Bolívia   /    Evo Morales   /    Internacional

Comentários

Comentar