Educação

DIA NACIONAL DE LUTAS

E os estudantes da UFRGS no dia nacional de lutas? Os professores do RS mostram o caminho

Todos e todas ao ato na Esquina Democrática nesta quinta, às 18 horas! Todo apoio e solidariedade à greve dos professores e trabalhadores da educação contra Sartori!

quarta-feira 13 de setembro| Edição do dia

Os professores e trabalhadores da educação pública estadual do Rio Grande do Sul estão dando um grande exemplo de luta. Com salários parcelados por Sartori (PMDB) há mais de 20 meses, a categoria se organizou e paralisou escolas à revelia do sindicato. No último dia 5, os professores deflagraram greve por tempo indeterminado, apesar da burocracia sindical. A mobilização ganha mais força e apoio a cada dia. É preciso cercar de solidariedade a categoria, que luta em defesa da educação pública e contra todos os ataques do governo Sartori. É necessário que a juventude, seguindo o exemplo dos secundaristas de Caxias, Canoas e Porto Alegre, unifique suas lutas com a dos professores!

Em meio aos ataques históricos que estamos sofrendo, com a aprovação da nefasta reforma trabalhista, as centrais sindicais petistas, CUT e CTB, marcaram um Dia Nacional de Lutas, na próxima quinta-feira, 14. Ainda sem chamar uma Greve Geral, mesmo com a possibilidade de aprovação da reforma da previdência, essas centrais chamam um dia de lutas sem construí-lo de fato, com assembleias e comitês de base. É necessário pressionar ainda mais essas centrais, para retomar o caminho da Greve Geral. Dar todo peso possível para às mobilizações de amanhã e exigir mais, denunciando as traições! Às 18 horas, na Esquina Democrática, os estudantes devem estar presentes massivamente!

Enquanto isso, na UFRGS, vemos cada vez mais precarização, com cortes de verba, além da aprovação da PEC55, a PEC do gastos. Combinado a isso uma série de ataques é iniciada pela reitoria, com aumentos nos preços dos RUs para professores e funcionários e demissão de trabalhadores terceirizados. Tudo isso em meio a um verdadeiro desmonte do Ensino Superior público operado por Temer e sua quadrilha de corruptos, um desmonte que gerou a maior crise do sistema universitário brasileiro das últimas décadas.

Diante de tudo isso, vale perguntarmos: cadê o DCE? O direitório central dos estudantes, dirigido pelo PCdoB e PT, segue a linha da CUT e da CTB, sem construir nenhuma luta real contra esses ataques. Não há nenhum chamado ao dia de lutas, em um momento em que é mais do que necessária a mobilização dos estudantes. Além de boicotar essa construção (como boicotaram a construção da Greve Geral do dia 30 de Junho, seguindo os passos da CUT), o DCE não se posicionou acerca da greve dos professores! Nem mesmo contra os ataques da reitoria esse DCE vem sendo capaz de construir uma luta séria.

Que sigamos o exemplo dos professores do estado! É necessário lutar frontalmente contra todos os ataques que vêm sendo feitos contra nós, por parte da reitoria ou de Temer. É necessário também que a juventude preste toda solidariedade e apoio à greve dos professores estaduais. Por isso exigimos do DCE que construa uma luta real, que mobilize em apoio à greve dos educadores, que organize ao lado dos estudantes um enfrentamento contra os ataques da reitoria. Chega de boicotes à luta por parte da entidade, como esse do Dia de Lutas.

Todos e todas na Esquina Democrática nesta quinta, às 18 horas!
Todo apoio e solidariedade à greve dos professores e trabalhadores da educação contra Sartori!




Tópicos relacionados

UFRGS   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar