Educação

fechamento de escolas

E a Escola de Tempo Integral?

Escola de tempo integral é fechada em Caxias do Sul (RS) de forma autoritária pela prefeitura afetando centenas de jovens.

sexta-feira 28 de setembro| Edição do dia

A Escola de Tempo Integral é motivo de debate desde o início do século XX. Anísio Teixeira, Darcy Ribeiro, Paulo Freire, Florestan Fernandes e atualmente Jaqueline Moll, entre outros, se dedicaram e ao estudo e divulgação dos benefícios da Educação em Tempo Integral, principalmente para as crianças e adolescentes filhos de trabalhadores. Contudo, tal debate e implementação dessa escola esbarra na forma autoritária com que a administração de Caxias do Sul conduz as políticas públicas, seja na Educação, como na Saúde ou Assistência Social.

O descaso e o retrocesso com a Educação em Caxias do Sul marcam de forma profunda a comunidade que reside no Loteamento Campos da Serra. Ainda hoje, no bairro, passados mais de 5 anos, após as primeiras famílias assentarem-se no local, ainda não há prédio construído para abrigar uma escola. O terreno que receberia tal construção está coberto por mato.

Em agosto de 2014, foi criada a EMEF Governador Leonel Brizola, que se localiza no Bloco J da UCS – Universidade de Caxias do Sul, desde o início de suas atividades, de forma provisória até que seja construído o prédio definitivo da escola no loteamento. Atualmente, atende os estudantes do 6º ao 9º do Ensino Fundamental, jovens entre 11 e 17 anos de idade, todos oriundos do Loteamento Campos da Serra. A escola tem, em torno de 120 estudantes que são atendidos em Escola de Tempo Integral.

Em reunião com a comunidade escolar na noite de 25/09/2018, a Secretária da Educação do Município de Caxias do Sul, comunica a todos os pais, estudantes, direção e professores, que em 2019 a escola não funcionará mais na UCS – Bloco J. Que, até a construção definitiva do seu prédio, a EMEF Gov. Leonel Brizola ocupará as dependências da Escola Estadual Ivanir Marchioro, no bairro Jardim América. Que deve encerrar suas atividades pedagógicas até 20/12/2018 e desocupar as salas do Bloco J da UCS até meados de janeiro de 2019, mudando-se para o novo local onde os estudantes continuassem sendo atendidos.

Todavia, a escola Ivanyr Marchioro é utilizada no turno da manhã com estudantes da Rede Estadual de educação. Logo, os estudantes do Loteamento Campos da Serra deixam de frequentar uma Escola de Tempo Integral – com Regimento Escolar e Proposta Pedagógica e toda uma série de atividades e propostas que a diferenciam, de modo a proporcionar para os estudantes diferentes meios de aprendizagem.

O Loteamento Campos da Serra é um bairro em cuja população encontramos famílias, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, filhos e filhas da classe trabalhadora de Caxias do Sul.. A escola em Tempo Integral é uma das formas privilegiadas de desenvolvimento cognitivo, psíquico, social e cultural de crianças e adolescentes, principalmente daquelas que mais necessitam.

Torna-se, assim claro e notório o retrocesso, pois a EMEF Gov. Leonel Brizola deixa de ser uma escola de Tempo Integral, para realizar suas atividades no turno da tarde – tornando-se uma escola de regime parcial.

Atualmente é oferecido na escola – café da manhã, almoço e lanche da tarde, além de frutas no horário dos intervalos. São oferecidas oficinas de Percussão, Flauta, Canto, Artesanato, Judô, Capoeira, Danças Urbanas, Vôlei e Tênis. Além de projetos desenvolvidos em parceria com a Universidade de Caxias do Sul – UCS: Projeto Construindo Sorrisos (Curso de Odontologia); Projeto Cuidando da Mente e Saúde (Curso de Medicina); Projeto Mulherio (Curso de Comunicação Social e Jornalismo) e Projeto Práticas Psicológicas (Curso de Psicologia). Além de todos os componentes curriculares obrigatórios do Ensino Fundamental, consolidados em sua Matriz Curricular, que possibilita oportunizar diferentes formas de ensino e aprendizagem.

A Secretaria Municipal da Educação ignora que a Educação Integral em Escola de Tempo Integral se constitui a partir da vida da comunidade, principalmente para a população em vulnerabilidade social e para os trabalhadores e trabalhadoras do município. Que é o caso da população do Loteamento Campos da Serra.

Além disso, há visível descumprimento do Plano Municipal de Educação e Plano Nacional de Educação que visam o aumento de escolas de Tempo Integral e a escuta e o respeito às comunidades nas quais as escolas estão inseridas.

Portanto, é escandaloso o papel autoritário da prefeitura e secretaria de educação, pois trata-se de um enorme retrocesso na educação do município que vai afetar centenas de jovens que já se encontram em situação de vulnerabilidade.




Tópicos relacionados

Crise na Educação   /    Educação   /    Educação

Comentários

Comentar