Política

PRIVATIZANDO SP

Doria vai a Dubai vender patrimônio público de São Paulo

Em viagem às cidades de Dubai, Abu Dabi (Emirados Árabes) e Doha (Catar), o prefeito paulistano João Doria (PSDB) irá se encontrar com alguns dos maiores fundos de investimentos mundiais para fazer o "mais vigoroso programa de privatização já realizado no país no plano municipalista".

Fernando Pardal

@fepardal

segunda-feira 13 de fevereiro| Edição do dia

"Novos empregos, novas oportunidades, desenvolvimento econômico e social". Com essas palavras, João Doria "vendeu o peixe" da privatização do patrimônio público paulistano em um vídeo que postou na sua página no Facebook. Veja abaixo:

O prefeito do PSDB se apresentou nas eleições como um "gestor" e não um político, e anunciou que pretendia realizar diversas privatizações. Teria sido mais correto se houvesse se apresentado com um "mascate de patrimônio público", papel que pretende desempenhar visitando o mundo árabe para convencer os fundos de investimentos que eles farão um ótimo e lucrativo negócio comprando os bens públicos da cidade de São Paulo.

Doria ainda participará de um encontro mundial de chefes de governo para palestrar, dando uma aula de como privatizar tudo a outros chefes de estado. Segundo o prefeito, em seu segundo vídeo, postado junto ao embaixador brasileiro nos Emirados Árabes (veja abaixo), essa é a prova que São Paulo é uma "cidade do mundo". Talvez não exatamente do mundo, mas sem dúvida Doria quer fazer de São Paulo uma cidade dos capitalistas de todo o mundo, vendendo parques, monumentos, o que quer que a sua "secretaria de desestatização" considere que interesse aos lucros dos empresários que se tornarão proprietários de tudo o que há na cidade.

Doria faz coro com Temer, que, uma vez consolidado o golpe que o colocou na presidência, teve como um dos primeiros compromissos de sua agenda uma viagem à China para procurar compradores para as estatais e que anunciou como lema de seu governo "privatizar tudo que for possível".

Já o "desenvolvimento" prometido por Doria pelas privatizações só se verá no bolso dos capitalistas que comprarem o patrimônio público e o transformarem em um negócio privado. O prefeito postou um novo vídeo, mais uma vez com o embaixador se prestando ao papel de "papagaio de pirata" do mercador Doria, em que afirma que "os investidores internacionais estão de olho na cidade de São Paulo", em particular no Estádio do Pacaembu. De acordo com a "historinha" de Doria, pensando no "desenvolvimento econômico e social de São Paulo".




Tópicos relacionados

João Doria   /    Privatização   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar