Política

JOÃO DÓRIA

Dória quer servir "ração de sobras" na merenda escolar

Dória quer aumentar a distribuição da ração feita de restos das indústrias alimentícias: além da população em situação de rua, o prefeito irá implementar a "ração de sobras" nas merendas escolares.

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

quarta-feira 18 de outubro| Edição do dia

João Dória quer implementar sua ração de sobras na merenda escolar dos estudantes. Hoje (18), o prefeito anunciou em entrevista que estenderá seu programa "Alimentação para Todos", que distribuirá uma ração feita de restos das indústrias de alimentos, para as escolas municipais de São Paulo.

Em agosto deste ano, Dória impediu que as crianças repetissem a merenda escolar, e para isso, implementou uma tática completamente absurda onde marcava a mão das crianças que já haviam comido com uma marca feita a caneta. Uma denúncia feita pela professora Marcella Campos viralizou na internet e a partir disso foram realizados atos contra o corte da merenda. Em resposta, o prefeito afirmou que era uma forma de combater a obesidade.

veja também: "Dória proibe crianças de repetir merenda nas creches e escolas"

Mais um vez, Dória mostra que seu governo reserva miséria e ataques brutais ao povo pobre, distribuindo uma ração, que ele insiste em divulgar como um "alimento granulado", feito em parceria com o Grupo Sinergia. Esta ração é feita com os restos da indústria de alimentos, que não podem ser comercializados por estarem próximos do vencimento ou com defeitos que impedem que sejam vendidos. Além disso, o prefeito dará incentivos econômicos, como diminuição nos impostos, para as empresas que colaborarem com este projeto.

Em sua declaração ele afirmou que "A Secretaria de Educação já foi autorizada a utilizar na merenda escolar, de forma complementar, o alimento solidário. Com todas as suas características de proteína, de vitamina, de sais minerais, para a complementação desta merenda. E isto já com início neste mês de outubro".

A cara da gestão Dória é essa: implementar programas com a falsa premissa de que irá beneficiar o povo pobre de São Paulo, quando na realidade, são ações que estão sempre ligadas ao benefício de seus verdadeiros aliados, os capitalistas. O combate à direita deve ser feito a partir da recuperação dos sindicatos, fortalecendo seu papel na real luta dos trabalhadores e transformando em uma ferramenta real de organização que classe operária precisa para travar uma forte luta contra esses ataques.

Você pode se interessar: "Secretário de Dória em entrevista a ração humana e não consegue esconder seu nojo"




Tópicos relacionados

João Doria   /    São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar