Política

PRIVATIZAÇÕES

Doria promete amplo programa de privatizações em SP para aumentar o lucro dos empresários

João Doria (PSDB) anunciou o que já deixava claro em sua campanha: pretende, como governador eleito, implementar um amplo programa de privatizações, parcerias público - privadas e concessões para rodovias, portos, aeroportos regionais e balsas.

quarta-feira 14 de novembro| Edição do dia

João Doria (PSDB) anunciou o que já deixava claro em sua campanha: pretende, como governador eleito, implementar um amplo programa de privatizações, parcerias público - privadas e concessões para rodovias, portos, aeroportos regionais e balsas. A hidrovia Tietê-Paraná também está na mira do tucano, que já recebeu nos últimos dias três grupos internacionais.

"São Paulo tem força e capacidade, precisamos trazer investimentos externos para o Brasil e há interesse, agora que o Brasil está dentro de um regime liberal de economia", afirmou. Ainda segundo ele, em breve será anunciado o investimento no Estado de mais de US$ 1 bilhão.

Apoiador declarado de Jair Bolsonaro também desde sua campanha, afirma ter sugerido ao presidente eleito que o mesmo aceite participar do Fórum Econômico em Davos, Suiça, afirmando que o Bolsonaro deverá sim ir ao encontro que será em janeiro de 2019.

O plano de governo do presidente eleito tem um objetivo evidente e muito claro de continuar descarregando a crise nos trabalhadores, aprofundando ainda mais os ataques de Temer e dos golpistas. Bolsonaro quer entregar estatais de bandeja aos capitalistas. Juntos, Doria e Bolsonaro, não medirão esforços para rifar as estatais ao imperialismo, privatizando serviços dos mais diversos setores, precarizando ainda mais as condições de trabalho de milhares de trabalhadores.

Veja também: O vassalo Bolsonaro no altar de Trump

Com esse discurso, o que pretende Dória é difundir a grande mentira de que a privatização é a melhor solução para os trabalhadores. O que ele esconde contudo, é a política adotada e mantida por seu partido durante anos, de sucatear os serviços públicos para justificar as privatizações. Os trabalhadores já vem sentindo na pele o peso das privatizações, da terceirização e da precarização dos postos de trabalho, desde a absurda reforma trabalhista. O que propõe Doria com tal plano é aprofundar os ataques à classe trabalhadora, descarregando nela a crise para que as grandes empresas e capitalistas continuem lucrando.

Contra isso, é preciso romper com a paralisia das grandes centrais sindicais como a CUT e a CTB, e em cada local de trabalho e estudo nos organizemos para que se consolide uma saída anti-imperialista diante dos ataques que ainda virão. Somente com a força de nossa organização e nossa luta, com a consolidação de uma frente operária, derrotarmos os absurdos propostos por Doria, Bolsonaro e todos os golpistas.




Tópicos relacionados

João Doria   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar