Sociedade

PRIVATIZAÇÃO

Dória projeta privatizar o Sambódromo e Interlagos

Na segunda-feira (28), o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciou um projeto de Lei que prevê a privatização da empresa São Paulo Turismo (SPTuris). A empresa oficial de turismo é responsável pela administração das estruturas do Autódromo de Interlagos e do Complexo Anhambi (Sambódromo, Pavilhão de Exposições e Palácio das Convenções).

terça-feira 29 de agosto| Edição do dia

Hoje a SPTuris já é de capital aberto, sendo 97% das ações da prefeitura, ela tem uma receita anual de R$ 250 milhões contando com 400 funcionários. Dória demonstra considerar ainda pequena a participação da iniciativa privada, a partir disso, a atual gestão municipal contratou uma auditoria externa para apontar um prejuízo de R$ 68 milhões no ano passado da empresa oficial de turismo. Tal diagnóstico serve como motivo da entrega do Anhembi.

Esse projeto busca medidas que são parte do pacote de privatizações e concessões de Dória. O pacote inclui a desestatização do Estádio Pacaembu e mercadões da capital.

O prefeito planeja contratar uma empresa de consultoria para fazer todo processo de entrega da SPTuris e suas estruturas à outros empresários, abrindo mais ainda precedentes para desvalorizar o máximo o preço desses locais públicos. Ou seja, a prefeitura irá contratar os serviços de uma empresa com um teto inicial de R$ 11 milhões para ela fazer avaliação econômico-financeira de toda estrutura que será privatizada, definir o preço mínimo e executar a venda.

É nítido que Dória aponta os prejuízos da estatal sem considerar os altos gastos que já acontecem com empresas de auditoria. Os únicos consultados são empresários enquanto a população da capital não tem espaço algum de decisão na gestão desses locais que ainda são públicos.




Tópicos relacionados

João Doria   /    Privatização   /    Sociedade   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar