Política

PREFEITURA SÃO PAULO

Doria esconde os gastos com serviço de iluminação feito por empresa sem contrato

Desde que empresa de iluminação assumiu de forma emergencial, sem licitação e autorizada a operar sem contrato, a prefeitura não informa os custos que está tendo com o serviço.

sexta-feira 1º de dezembro| Edição do dia

Há dois meses, o serviço de iluminação da cidade de São Paulo é prestado por uma empresa que foi escolhida sem licitação e sem um contrato formalizado. Até então a prefeitura não divulgou os gastos que está tendo com a empresa, e segundo fonte do G1, a prefeitura não respondeu quando foi procurada e questionada sobre os gastos.

A contratação emergencial aconteceu em Outubro, depois que o contrato anterior que estava prestando serviço de iluminação desde 2011 não pode mais ser renovado. A empresa escolhida sem licitação foi a FM Rodrigues, que era uma das empresas que faziam parte do consórcio que cuidou dá iluminação até setembro.

Doria afirmou que a contratação será por apenas 180 dias, e sua gestão que o procedimento está dentro da lei e que tem até o término do período dos 180 dias para formalizar o contrato. Porém segundo especialistas, há controvérsias com as afirmações da prefeitura, pois por lei tem que ter obrigatoriedade de formalizar o contrato, e 180 dias é prazo limite da vigência do contrato, segundo lei de licitações.

Doria segue fazendo suas manobras, como essa para favorecer os empresários, já que a empresa FM Rodrigues fazia parte do consórcio que prestava o serviço de iluminação anterior e não poderia mais ter o contrato renovado, e ainda por cima continua recuando e não informa os gastos públicos que a prefeitura está tendo com essa empresa.




Tópicos relacionados

João Doria   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar