PSDB NO GOVERNO

Dória diz que PSDB deve desembarcar “gradualmente” do governo Temer

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 11, que houve consenso na reunião de ontem que reuniu lideranças tucanas no Palácio dos Bandeirantes, sobre um desembarque "gradual" do partido do governo de Michel Temer.

quarta-feira 12 de julho| Edição do dia

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 11, que houve consenso na reunião de ontem, que reuniu lideranças tucanas no Palácio dos Bandeirantes, sobre um desembarque "gradual" do partido do governo de Michel Temer.

Segundo Dória, "Houve senso comum de que gradualmente esse afastamento pode ocorrer para não prejudicar as reformas em hipótese nenhuma", disse o prefeito, que foi um dos dezesseis presentes ao encontro. "Vamos gradualizar essa posição para não haver prejuízo institucional e de governabilidade", afirmou.

A decisão, acrescentou, deve ser tomada na reunião da executiva do partido, marcada para o início de agosto. Ao mesmo tempo também nesta terça (11) vimos as declarações de Alckmin que durante viagem ao município de Ribeirão Bonito-Sp, comentando sobre a reunião da cúpula tucana, afirmou que “cada vez vai ficando mais claro que não há necessidade do partido ter pessoas no governo, por mais gabaritadas que sejam, por mais preparadas que sejam, para poder ajudar o Brasil e ajudar o povo brasileiro nesse momento difícil.”. Ou seja, parece que o PSDB paulista que foi um dos importantes pilares do governo golpista de Temer, começa a dar mostras cada vez mais claras de que aponta para desembarcar do governo.

João Dória, reiterou que sua posição e a do governador Geraldo Alckmin é a mesma de proteger o Brasil, a política econômica do governo e defender as reformas. Vale lembrar que na demagogia de Dória e Alckmin “ajudar o Brasil e o povo brasileiro” significa preservar os lucros e privilégios dos grandes empresários e da casta política, para atacar profundamente os direitos dos trabalhadores com as Reformas da Previdência e Trabalhista. Em outras palavras, descarregar os prejuízos da crise nas costas de quem trabalha e ainda por cima com cara de pau de tentar vender o veneno como remédio dizendo que tais medidas seriam necessárias para a retomada do crescimento e para resolver o desemprego, o que evidentemente não é verdade.
quem trabalha e ainda por cima com cara de pau de tentar vender o veneno como remédio dizendo que tais medidas seriam necessárias para a retomada do crescimento e para resolver o desemprego, o que evidentemente não é verdade.




Tópicos relacionados

PSDB   /    Governo Temer

Comentários

Comentar