Política

SÃO PAULO

Dória, com pressa por mais privatizações, tem projetos adiados na Câmara

Nesta quarta feira (21) o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) tentou dar andamento no pacote de privatizações ainda no primeiro semestre, porém, foi derrotado. O projeto que entrega o Pacaembu à iniciativa privada ainda poderá ser votado na próxima semana e os demais, podem ficar somente para a segunda metade do ano.

quinta-feira 22 de junho| Edição do dia

A ânsia de Doria para aprovar seus pacotes de privatização acabou irritando até mesmo integrantes da base aliada, que são 11 dos 55 vereadores. Nesta terça (21) o prefeito de São Paulo tentava aprovar um pacote que previa privatização do Pacaembu e outro menor, que entregava parques, o bilhete único, terminais de ônibus, entre outros equipamentos.

O projeto de concessão do estádio Pacaembu ficou pendente devido a ausência dos vereadores, que não compareceram na CCJ (CCJ os vereadores Caio Miranda (PSB), Rinaldi Digilio (PRB), Zé Turin (PHS) e Janaína Lima (Novo). Porém, o projeto de privatização do estádio Pacaembu ainda poderá ser votado esse mês.

Os vereadores da base de Dória que não estavam presentes na votação foram Caio Miranda (PSB), Janaína Lima (Novo), Zé Turin (PHS) e Rinaldi Digilio (PRB).

Embora a base de Dória tenha se ausentado, o presidente da Câmara Milton Leite (DEM) fez questão de frisar que não teria ocorrido nenhuma derrota, protegendo o prefeito. Ele afirmou que as privatizações de Dória serão votadas ainda neste semestre.




Tópicos relacionados

João Doria   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar