Doria afirma ter todos os votos para aprovar o SampaPrev: vamos enterrar este ataque!

João Doria, prefeito de São Paulo, afirmou ter os 28 votos necessários para aprovar reforma da Previdência ainda essa semana. O texto foi modificado à pedidos dos vereadores e foi retirada a alíquota suplementar de 5%.

segunda-feira 26 de março| Edição do dia

João Doria, prefeito de São Paulo, afirmou ter os 28 votos necessários para aprovar reforma da Previdência ainda essa semana. O texto foi modificado à pedidos dos vereadores e foi retirada a alíquota suplementar de 5%.

Em entrevista, Doria afirmou um rombo de 6 bilhões de reais na Previdência de São Paulo, afirmando que terá que suspender muitos serviços públicos se este problema não for sanado. Usando do mesmo discurso mentiroso de Temer, Doria quer ir além, aprovando uma reforma ainda mais cruel que fará professores e as demais categorias de servidores públicos trabalharem até morrer, sem direito à aposentadoria digna, além de promover um confisco mensal dos salários.

De maneira dissimulada, Doria fala em seu discurso que terão que ocorrer cortes na merenda, que no início do ano ele quase transformou uma das principais refeições, se não a única, de muitos alunos pobres da rede municipal, em um preparado de lixo de industrias alimentícias: a famosa ração. Também se refere às construções de UBS, quando há dias queria fechar 90 AMAs na cidade de São Paulo.

Os professores municipais, unidos às demais categorias atacadas por Doria, veem construindo uma greve massiva, que conta com 93% de escolas paralisadas e atos de milhares por São Paulo.

É preciso fortalecer ainda mais essa luta contra o SAMPAPREV, unindo todos os trabalhadores que estão tendo e terão seus direitos dizimados por Doria, além de todos os demais trabalhadores que devem apoiar e cercar de solidariedade essa importante luta dos funcionários públicos. Mais do que nunca é hora de unificar o funcionalismo e organizar, então, uma luta capaz de barrar este duro ataque e de parar São Paulo.

Amanhã em frente à câmara municipal haverá um grande ato do funcionalismo a partir das 14h

Veja também: Professores batalham pela construção de um dia D em Comando Geral




Tópicos relacionados

Greve Professores Municipais SP   /    Sampaprev   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Greve professores SP   /    São Paulo

Comentários

Comentar