Política

O DECADENTE ESPETÁCULO DO GOLPE

Dono de prostíbulo promove show abominável de misoginia em comemoração a prisão de Lula

domingo 8 de abril| Edição do dia

O “empresário” Oscar Maroni, dono do prostíbulo Bahamas, havia prometido em vídeo em março de 2016 promover uma festa gratuita com bebidas e prostituição para comemorar a prisão de Lula. Veja abaixo:

Pouco mais de um ano depois, reiterou sua promessa:

Após a decisão do STF e a ordem de prisão de Moro, Maroni voltou a se manifestar dizendo que não apenas ofereceria cerveja de graça no dia da prisão do ex-presidente, mas que daria cerveja de graça o mês inteiro caso “matassem Lula na cadeia”:

Agora, demonstrando o mais abjeto da decadência capitalista que apoia a continuidade do golpe com a prisão de Lula, Maroni cumpriu sua promessa. Com 9.000 latas de cerveja, pôsteres gigantes de Carmen Lucia e Moro – símbolos do judiciário golpista que mandou prender Lula – Maroni promoveu sua bizarra orgia direitista para 3.000 pessoas, com direito a pessoas fantasiadas de Batman e “japonês da federal” entre outras “atrações”.

Durante esse evento desprezível, o empresário deu show de machismo e misoginia, expondo mulheres, as despindo diante de um público alvoroçado de homens.

Circulou na internet uma foto em que Maroni, vestido de uniforme listrado imitando o de presidiário, diante dos pôsteres de Moro e Carmen Lucia, aparece segurando uma mulher despida, tapando sua boca e puxando sua cabeça para trás:

Maroni já esteve preso três vezes, em 1998, 2004 e 2007 por manter uma casa de prostituição, favorecimento à prostituição, tráfico interno de pessoas e formação de quadrilha. Ele anunciou que será candidato a deputado federal nessas eleições.

Veja entrevista de Maroni à Folha de S. Paulo

É mais uma demonstração do quão asquerosa e decadente é a burguesia apoiadora do golpe no Brasil.

pode interessar: Por que as massas não saíram às ruas contra a prisão de Lula?




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Machismo   /    Violência contra a Mulher   /    Política

Comentários

Comentar