VIOLÊNCIA POLICIAL

Discussão entre policiais em São Paulo demonstra a truculência diária com a população

Discussão entre policiais em são Paulo demonstra toda truculência e repressão diária da qual os trabalhadores ambulantes e a população preta e pobre sofre todos os dias no centro da cidade e nas periferias.

sábado 5 de dezembro de 2020| Edição do dia

Reprodução de vídeo/Twitter/04.12.2020

Discussão entre policiais em são Paulo demonstra toda truculência e repressão diária da qual os trabalhadores ambulantes e a população preta e pobre sofre todos os dias no centro da cidade e nas periferias.

Nessa sexta-feira (4 de Dezembro) circulou nas redes sociais a cena de dois policiais discutindo, no qual um deles apontava a arma para o rosto do outro. O fato ocorreu no centro da Cidade de São Paulo, especificamente na região da rua Santa Ifigênia, área de comércio popular e alto fluxo de pessoas.

De acordo com matéria escrita pelo Portal G1 a briga entre os dois policiais ocorreu por causa de um atraso de cinco minutos na troca de turno para o almoço. O Soldado que aponta a arma para o rosto do outro é quem estaria atrasado, e devido a isso, seu colega de corporação o informou que relataria o atraso ao comendo superior da Polícia Militar.

Esse fato em si, que não pode ser visto de forma isolada, demonstra como o agir policial está intimamente vinculado à violência e repressão. Em várias ocasiões, observamos policiais agredindo estudantes, trabalhadores, e a população preta e pobre do Brasil. Nos casos mais recentes temos como exemplo a morte de João Alberto no Rio Grande do Sul, que foi espancado até a morte por um PM e um segurança dentro de um supermercado a rede internacional de mercados Carrefour. Além do caso do Jovem Negro trabalhador ambulante que foi sufocado com um mata leão depois de estar algemado pela policia de Doria. e de uma mulher que também foi agredida estando algemada dentro da batalhão

Veja mais: Violência Policial

Esse caso em São Paulo, e tantos outros de violência policial que vemos diariamente é a mais pura expressão da maneira sanguinária de como a polícia age todos os dias. Os exemplos o Brasil são quase infinitos de como a polícia , braço armado dos patrões, cumpre com maestria sua função de manter a dominação de classes, matando 9 pessoas pretas a cada 10 pessoas mortas por suas mãos, reprimindo nossas greves e nossas lutas nem que para isso precisem nos matar ou nos deixar cegos com suas balas de borracha, e muitas vezes balas de verdade, tudo isso para manter o domínio do capitalismo sob a vida da classe trabalhadora e do povo pobre e preto.




Tópicos relacionados

Brutalidade policial   /    Repressão policial   /    João Doria   /    São Paulo   /    Violência policial

Comentários

Comentar