Juventude

BOLSONARO

Diretório Acadêmico do curso de Direito da Unitau parabeniza a eleição de Bolsonaro e Dória

quarta-feira 31 de outubro| Edição do dia

Conforme colocamos aqui anteriormente, Bolsonaro além de ser racista, machista e homofóbico, ele é herdeiro da ditadura militar e ele tem um plano que já está sendo implementado de fazer com que milhares de trabalhadores se submeta a condições de trabalho que se assemelha a escravidão. Por sua vez, João Dória representa o ’’novo’’ do velho PSDB privatiza, que sucateou a educação em São Paulo e que também tem interesse em atacar os trabalhadores.

Frente a este cenário que o país está passando, diversas universidades como a USP e PUC-SP estão mobilizando seus cursos para enfrentar desde já o Jair Bolsonaro. Mas, infelizmente o Diretório Acadêmico do curso de Direito da Unitau resolveu adotar um caminho lamentável frente a situação nacional. Veja a nota no Instagram:


Isto mesmo que você leu. Nem mal foi eleito, Bolsonaro já quer implementar a Escola Sem Partido, a reforma da previdência, submeter o meio ambiente aos interesses do agronégocio e sem contar os inúmeros casos de agressão contra pessoas que são contra o Bolsonaro por parte de seus seguidores, mas o que importa para o Diretório Acadêmico é parabenizar a eleição de Bolsonaro, pois isso faz parte da Democracia. Democracia pra quem, diretório acadêmico?

O DA literalmente fecha os olhos e os ouvidos se tem uma lei que classifica como terrorista movimentos sociais como o MST, MTST, não fala nada de concreto se inúmeros LGBTs, negros, mulheres e indigneas correm risco de vida com o próximo e não coloca nada que os direitos dos trabalhadores vão ser arrancados. Pro Diretório Acadêmico, não importa que estas eleições foram manipuladas pelo judiciário, onde que primeiro momento o povo não teve o direito de escolher de votar em quem quiser e que depois milhares de pessoas foram impedidas de votar por conta do cadastro biométrico. O que importa é que uma ’’norma democrática’’ foi cumprida.
O DA que tirou essa posição política absurda, discutiu isso com nenhum estudante e fez isso as portas fechadas. É um Diretório Acadêmico que está ausente dos estudantes, onde muitos mal sabem quem é a gestão do DA. Quando tem alguma mobilização da faculdade que diz respeito sobre a vida do estudante dentro da universidade, poucos ficam sabendo via instagram.

O Diretório Acadêmico do Direito, assim como o DCE da Universidade de Taubaté precisa sair da passividade absurda e começar mobilizar deste já os estudantes para poder enfrentar Jair Bolsonaro. A UNITAU não é uma bolha e ela já está sentindo os reflexos da crise e da política nacional dentro dela. É preciso somar forças com os estudantes de diversos cantos do país e começar um grande movimento que derrote Jair Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    João Doria   /    Juventude

Comentários

Comentar