Mundo Operário

CRISE GAÚCHA

Diretora da 1ª CRE ganha salário de 9 mil enquanto persegue educadores

No portal da transparência do governo do Estado do Rio Grande do Sul coordenadora da 1ª CRE ganha 4 vezes mais que um professor com 40 horas.

quarta-feira 25 de outubro| Edição do dia

Diante dos brutais ataques aos trabalhadores em educação do RS e sua política de tentar atacar os direitos legais de greve dos trabalhadores como tentativa de corte de ponto, demissão de trabalhadores em educação contratados e remanejamento de alunos o governo utiliza seus serviçais que como todos podem ver na foto retirada do portal da transparência a coordenadora que cumpre os mandos do governo Sartori ganha 4 vezes mais que um professor com 40 horas e não tem seu salário atrasado ou parcelado.

Enquanto os trabalhadores em educação estão em greve por condições mínimas de trabalho que é o seu salário pago em dia a maioria dos coordenadores das coordenadorias regionais do estado tem o seu salário pago em altas sifras é depositado integralmente enquanto fazem o trabalho sujo do governo perseguindo os trabalhadores em greve.




Tópicos relacionados

Marchezan   /    Sartori   /    Crise gaúcha   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar