Educação

BETO RICHA

Dinheiro desviado da educação foi usado na campanha de Beto Richa, afirma delator

sexta-feira 1º de setembro| Edição do dia

Eduardo Lopes de Souza afirmou que repassou dinheiro desviado à campanha eleitoral de Beto Richa(PSDB), governador do Paraná. Lopes Souza é dono da Construtora Valor e é acusado de ter desviado o dinheiro para construção de escolas estaduais. As escolas não saíram do papel segundo a investigação e a delação de Souza.

Segundo a investigação, nomeada Operação Quadro Negro, R$ 20 milhões teriam saído dos cofres públicos e embolsados no esquema de corrupção. A fraude teria contado com a ajuda do ex-diretor da Secretaria da Educação, Mauricio Fanini, que ficava responsável por produzir os relatórios sobre o andamento das obras contratadas junto à Valor. Em um dos depoimentos, Souza afirmou que Fanini mandava fazer medições falsas. Técnicos chefiados por ele fraudariam os documentos.

A delação foi entregue ao Ministério Público Federal (MPF) e falta ser homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em um dos depoimentos, Souza afirma que Fanini mandava fazer medições falsas porque não poderia faltar dinheiro para campanha de Richa. Segundo ele, os dois esperavam levantar R$ 32 milhões para a campanha do tucano.

Para ganhar as licitações, Souza disse que era orientado a baixar os preços. Em seguida, as obras seriam superfaturadas com a ajuda da maquiagem de Fanini nas contas, afirma o delator.




Tópicos relacionados

Paraná   /    Educação   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar