Educação

Diana Assunção: "Estamos junto com os professores contra mais este ataque de Haddad."

Na próxima sexta-feira os professores da rede municipal de São Paulo irão paralisar as atividades nas unidades escolares e farão assembleia na frente do prédio da prefeitura. Os professores protestam contra o projeto de lei que tramita na Câmara de São Paulo que cria uma previdência privada para os funcionários públicos e um teto para a aposentadoria. A categoria também tem como pauta a PEC 241, que quer colocar limite de gastos anual nas áreas essenciais para a população, como a saúde e a educação.

segunda-feira 22 de agosto| Edição do dia

Diana Assunção, candidata a vereadora do MRT pelo PSOL, que tem como um dos eixos centrais de sua candidatura a proposta de que todo político ganhe como uma professora, comenta mais este ataque contra os professores: "o projeto de Haddad do Sampa Prev, ou seja, esse projeto de previdência privada para o funcionalismo, é um grande ataque aos seus direitos, além disso, Haddad esta descumprindo o acordo que fez com os professores de não encaminhar este projeto. Pelo jeito para Haddad e a Câmara a aposentadoria dos professores é luxo, isso vindo desta casta que se aposenta com salários altíssimos e com 50 anos, e os acordos que fazem com a categoria papel molhado. Estamos com os professores contra mais este ataque de Haddad."

No mesmo dia os professores do estado também farão assembleia, no mesmo horário e só alguns quilômetros de distancia da assembleia do município. A categoria tem como pauta o reajuste salarial, que não recebem desde 2014. Para Diana Assunção as duas assembleias mostram o descaso com a educação e com o professorado de todos os governos: "Alckmin no estado e Haddad na prefeitura, deixam claro que para o PT e PSDB a educação é apenas mais uma área de onde podem fazer seus esquemas de corrupção, como a máfia da merenda, e mandar dinheiro para os setores privados. É muito importante essa força de luta pela educação, por isso esperamos que os professores das duas redes possam passar por cima das burocracias de seus sindicatos e se unifiquem para fazer vencer suas lutas. Essa é uma das principais preocupações de minha candidatura, batalhar pela educação contra esses políticos que atacam profundamente a educação e os demais direitos."




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar