Política

DECLARAÇÃO

Diana Assunção: ’Chamado à greve geral da CUT é uma falácia’

segunda-feira 11 de julho| Edição do dia

A cúpula do PT está buscando um pacto de governabilidade com setores da direita onde uma eventual derrota do impeachment no Senado dê lugar a um plebiscito de antecipação das eleições presidenciais e a renúncia de Dilma Rousseff. Isso significa tentar frear o golpe institucional pra entregar o país a novos setores que tenham legitimidade pra implementar o plano de ajustes que nem Dilma e nem Temer conseguiram implementar. Para encobrir esse pacto a CUT propõe uma "greve geral contra a retirada de direitos, contra o golpe e por uma reforma política". Entretanto, até o momento não há notícias de nenhuma assembléia de base para preparar seriamente qualquer greve geral.

Essa greve geral é uma falácia. É preciso impor em primeiro lugar que a CUT e a CTB parem sua paralisia criminosa e encabecem um plano de lutas com assembleias de base, paralisações e greves, piquetes, cortes de rua até derrubar o governo golpista de Temer e seus ataques. É preciso também impedir as demissões e a redução salarial. Toda empresa que alegue falta de verbas para manter salários e empregos deve abrir sua contabilidade para mostrar aonde foi o dinheiro que lucrou. Contra a inflação e o desemprego que aumentam a taxa de mais valia absoluta extraída pela patronal, deve-se levantar escala móvel de salários e de horas de trabalho, reduzindo a jornada sem redução salarial, ocupando todos os que estão aptos ao trabalho. As que ameacem fechar ou demitir em massa, precisam ser ocupadas e postas a produzir sob controle operário, sob responsabilidade do Estado que garanta matérias primas. Estas medidas anticapitalistas, de autodefesa dos trabalhadores, que devem estar acompanhadas da luta pra responder a crise política do país para que a mobilização imponha uma nova Constituinte contra o regime político de 1988, naturalmente em choque com o regime político dos capitalistas, que responda aos grandes problemas do país que o PT sempre foi incapaz de responder ao priorizar as alianças com a direita.




Tópicos relacionados

Política

Comentários

Comentar