Política

ELEIÇÕES SÃO PAULO

Diana Assunção, 3590 votos e uma enorme força militante

Reproduzimos post de Diana Assunção em sua rede social em agradecimento aos 3590 votos recebidos na cidade de São Paulo.

segunda-feira 3 de outubro| Edição do dia

Terminou a apuração, e foram 3.590 votos em São Paulo para a minha candidatura, que se colocou nessa campanha para expressar a luta dos trabalhadores, da juventude, negros, mulheres e LGBTs. Agradeço profundamente cada um dos que votaram nas ideias da esquerda anticapitalista, fortalecendo essa perspectiva como guia das nossas lutas.

Em um contexto em que o golpista João Dória, empresário milionário da direita que tenta se disfarçar de “trabalhador” e dizer que “é um gestor, não é político” para melhor enganar o povo pobre e trabalhador e aplicar a agenda privatista do PSDB em São Paulo, o fortalecimento de uma voz anticapitalista nas eleições é fundamental.

Tenho muito orgulho de ter feito parte dessa campanha que mostrou uma enorme força militante, em que enfrentamos uma imensa censura dos patrões, que nos proíbem de estar na televisão, nos grandes jornais, e que usam de seus milhões roubados do suor do nosso trabalho para fazer suas campanhas. Foram professores, metroviários, trabalhadores da indústria, terceirizados, em toda a cidade, mas particularmente na Zona Oeste de São Paulo, onde fiz parte de diversas lutas, que tomaram para si a necessidade de expressar uma voz que seja nossa nessas eleições. Isso, por si só, faz com que seja uma campanha única e especial, pois cada um desses votos significa uma disposição para construir as lutas, as mobilizações e greves contra os patrões e os seus políticos, e que fortalece a nossa organização política.

Por isso, mais uma vez, queria deixar expressa minha grande comoção e gratidão diante de cada um que votou nesse projeto anticapitalista, e também convocar cada um desses companheiros para levar essa luta adiante, organizando conosco a resistência contra os ataques de Dória em São Paulo. Não basta sermos uma voz anticapitalista nas eleições, precisamos nos organizar cotidianamente para combater a exploração, o machismo, o racismo, a LGBTfobia. Chamamos todos a conhecer mais a fundo este projeto e construir conosco uma forte organização dos trabalhadores, das mulheres e da juventude para enfrentar nas ruas, nos locais de trabalho e estudo, o avanço da direita com uma estratégia independente do PT.




Tópicos relacionados

Eleições São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar