Política

30M

Dezenas de milhares no Rio ocupam Cinelândia contra os cortes na educação

No Rio de Janeiro, dezenas de milhares de estudantes e manifestantes contrários aos cortes na educação promovidos pelo governo Bolsonaro se concentraram na Candelária, no centro da cidade.

quinta-feira 30 de maio| Edição do dia

Foto: Globonews

Hoje, 30M, ocorrem em diversos Estados e cidades pelo país manifestações em rechaço ao pacote de medidas contra a educação do governo Bolsonaro e de seu ministro Weintraub.

Veja mais em: 30M: Manifestações ocorrem em 18 estados e no Distrito Federal contra os cortes de Bolsonaro na educação

No Rio não foi diferente. Desde o início da tarde, já haviam manifestantes concentrados na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), onde ia ser votada a CPI das Universidades Estaduais, proposta pelo deputado reacionário do PSL Alexandre Knoploch, que visa acabar com a autonomia universitária e precarizar ainda mais as universidades estaduais. No fim da tarde, iniciou o ato unificado da educação que reuniu dezenas de milhares.

Manifestantes dentro da Alerj protestanto contra a CPI que ataca as universidades estaduais do RJ

Apesar de pacífico, houve relatos de várias provocações por partes dos policiais, que revistaram centenas de manifestantes, inclusive menores de idade. O MRT esteve em peso defendendo que a luta em defesa da educação e contra a reforma da previdência é uma só luta. Por isso, reafirmamos que é necessário a mais ampla unidade entre estudantes, professores e trabalhadores, que com um só punho respondam aos ataques de Bolsonaro. Para a greve geral do dia 14 de junho, as centrais sindicais e estudantis, como CUT, CTB e UNE, devem convocar assembleias de base para organizar a luta e dar uma resposta contundente. Nosso futuro não se negocia!

Professores da Geografia-UFF




Tópicos relacionados

30M 2019   /    MEC   /    Dia Nacional de Luta pela Educação   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar