Mundo Operário

BREQUE DOS APPS

Dezenas de entregadores brecam os apps em Natal-RN no dia da paralisação internacional

Nessa quarta-feira, 1 de julho, dezenas de entregadores se reuniram no shopping Midway em Natal, lutando por melhores condições de trabalho e contra a exploração das empresas de aplicativo, se somando à paralisação da categoria de diversos países.

quarta-feira 1º de julho| Edição do dia

A força desses trabalhadores conseguiu furar o cerco da imprensa, que levou a que em Natal canais de televisão noticiassem a sua ação. Contudo, ao tentarem se concentrar no shopping Seaway pela manhã, foram surpreendidos com a presença da PM que, a mando do governo estadual, comandado por Fátima Bezerra (PT), estava alí dizendo que não podia haver aglomeração.

PM de Fatima Bezerra (PT) tenta impedir manifestação de entregadores em Natal (RN)

Apesar da medida repressiva do governo do estado, que nada faz para impedir a aglomeração nos ônibus e locais de trabalho, os entregadores seguiram até o Midway para se manifestar. Empilharam suas bags, debatiam as suas reivindicações e o futuro da sua luta, denunciando os lucros tirados sob suas vidas deixadas sob duas rodas.

Depois da concentração no Midway, os entregadores saíram em buzinaço pelas principais vias da cidade, em direção ao supermercado do Nordestão na Av. Roberto Freire. Contaram com a presença de alguns estudantes da UFRN em solidariedade com a sua luta.

Significou uma impressionante força desses trabalhadores, que estão na linha de frente da pandemia e que cumprem o papel essencial de abastecer as casas, unificando a categoria em diversas cidades e capitais do país, mas também da Argentina e outros países. Trabalham com fome carregando comida nas bags, cansados de botar suas vidas em risco para dar lucro pras empresas.

Os entregadores denunciavam os bloqueios indevidos da empresa, que sem qualquer justificativa ou direitos afastam os entregadores da única forma que muitos deles conseguem comprar comida para as suas famílias. Outros relatam que já sofreram acidentes de trabalho, ficando afastados e tendo que arcar com os custos das suas motos, sem qualquer auxílio dos apps. Em diversas denúncias que recebemos no nosso site, sabemos que acidentes desse tipo leva a morte desses trabalhadores e os aplicativos embolsam os lucros e nada fazem pelos trabalhadores.

As reivindicações da paralisação incluem o aumento dos fretes, o valor mínimo por entrega, o fim dos bloqueios e dos sistemas de pontuação, seguro de vida e contra furtos, kits higiene e segurança frente a pandemia e outras demandas.


Nós do Esquerda Diário estivemos na manifestação para dar todo o apoio e visibilidade à luta dos entregadores em Natal, como fazemos em cada cidade e em cada país que estamos. Convidamos aqueles entregadores que quiserem denunciar as suas condições de vida e trabalho, que entrem em contato com o número (84) 991182159, que publicaremos sua denuncia no nosso site.

Pois apostamos que é com a unidade dos trabalhadores que é possível encontrar as respostas para os efeitos que a pandemia, a crise econômica e potencializados pelo racismo que é funcional à exploração capitalista, botando na conta do lucro dos grandes empresários e não das costas e nas bags dos trabalhadores.

Uma unidade que se enfrente com o negacionismo de Bolsonaro e dos militares, com sua cara mais descarada em favor dos patrões, mas também do Congresso, do STF e dos governadores, que como Fátima Bezerra, que atendem a cada ordem dos capitalistas e jogam a crise e pandemia contra os trabalhadores, sobretudo negros e jovens no nosso país.




Tópicos relacionados

Breque dos apps   /    Entregadores   /    Coronavírus   /    Fátima Bezerra (PT)   /    Natal   /    Nordeste   /    Rio Grande do Norte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar