Política

INCÊNDIO NO MUSEU NACIONAL

Destruição do Museu Nacional é outro golpe contra a memória, a ciência e a cultura

domingo 2 de setembro| Edição do dia

FOTO: Reprodução TvGlobo

Amanhã os governantes irão ao noticiário chorar suas lágrimas de crocodilo pela destruição irreparável do Museu Nacional ocorrido no incêndio deste domingo. O trágico incêndio que destruiu completamente o Museu Nacional, que pertence à UFRJ e fica na Quinta da Boa Vista, não foi um mero acidente: é um projeto de país golpista que quer acabar com a ciência e a tecnologia, a cultura e a educação, sufocando com brutais cortes de verba, contingenciamentos e ajustes fiscais.

O Museu Nacional, que completou 200 anos em 6 de junho deste ano, sofria com o congelamento e a redução do repasse de verbas por parte do golpista Temer que tem como projeto acabar com a ciência do país, assim como também quer acabar com o ensino superior público. Um gráfico elaborado pelo jornal Folha de São Paulo em maio deste ano é a prova deste crime:


fonte: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/05/bicentenario-museu-nacional-o-mais-antigo-do-pais-tem-problemas-de-manutencao.shtml

Este crime contra a memória mundial, que estava contida no Museu na forma de um acervo com 20 milhões de itens e que pegou fogo por falta de manutenção, é resultado direto daquele discurso mentiroso de quem bancou o golpe institucional para colocar Temer no poder: "ajustar" as contas atacando a educação, a ciência, a cultura, a saúde e os direitos dos trabalhadores.


Imagem que circula na internet mostra a tragédia anunciada na capa dos jornais.

O Museu Nacional era mantido pela UFRJ, que sofre com o corte de verbas do governo federal. Enquanto têm as mãos sujas deste incêndio, Temer e os golpistas, políticos e juízes, mantiveram todos os seus privilégios. Cortaram as verbas das Universidades para dar um aumento de R$ 5.500 mil para os juízes e dar trilhões de reais para os banqueiros com o pagamento da dívida pública, além de perdoarem as dívidas dos capitalistas.

Os golpistas querem que o Brasil volte a ser uma semi-colônia absolutamente dependente. Por isso entregam nosso Petróleo, destroem nossa ciência e a memória da história que nosso povo construiu. Querem a volta do latifúndio e da escravidão para o povo trabalhador, com terceirização irrestrita e flexibilização das leis trabalhistas. É neste projeto de país que se encaixa a incineração de nossa memória e cultura.

É nesse tipo de país, aonde os juízes fazem suas próprias leis para decidir em quem o povo pode ou não votar, aonde os políticos e juízes decidem o aumento de seus próprios salários, e os capitalistas vivem de sugar tudo que é possível dos trabalhadores, é aí aonde os golpistas querem que vivamos. Por outro lado, durante todo o último período foi o PT que abriu caminho para estes ao não atacar seus privilégios de classe em nome da governabilidade, e agora aceita a imposição de que Lula não seja candidato.

O dano ao Museu é completamente irreparável. A única coisa que se pode fazer é culpar os responsáveis: Temer e seus Ministros. Mas mais que isso, precisamos lutar para defender nossa ciência, educação, tecnologia e cultura, e acima de tudo, nossa memória, começando pela revogação da PEC 241 que impôs o teto de gastos de 20 anos. O dinheiro para financiar a educação, a ciência e a cultura, deve com o não pagamento da dívida pública, com a redução dos salários de todos políticos e juízes para que ganhem igual à uma professora, sejam eleitos e revogáveis à qualquer momento.




Tópicos relacionados

Golpe institucional   /    Michel Temer   /    UFRJ   /    Política

Comentários

Comentar