Cultura

POEMA

Desse mundo corrido

terça-feira 16 de agosto| Edição do dia

Tanta coisa acontecendo no mundo,
e ninguém tem pausa
Das milhões de possibilidades,
sobram poucas escolhas
A falta nos deixa sem saída
O excesso nos confunde
O medo de errar de novo nos persegue,
nos deixa como estátuas.
Um mundo cruel que não perdoa
Que vigia, cobra
Menos vida no ar, mais culpa nas mãos
Todos esperam algo melhor
mas esperam em seu próprio mundo
Mundo solitário, impenetrável.




Tópicos relacionados

Poesia   /    Cultura   /    Juventude

Comentários

Comentar