MAIS ARBITRARIEDADE

Desembargador-revisor Paulsen acelerou o processo de Lula passando na frente de outros 257

sexta-feira 26 de janeiro| Edição do dia

O site Justificando acessou a lista de processos que estavam na fila para revisão de Leandro Paulsen e comprova: valendo-se da posição privilegiada de que goza e dos instrumentos de manipulação de que dispõe, o desembargador, sem a menor cerimônia, tomou parte no aceleramento do julgamento da apelação de Lula, interferindo diretamente no direito do povo de votar em quem quiser. Mesmo diante da enorme quantidade de material a ser analisado, Paulsen levou apenas seis dias úteis examinando o caso. Não precisa ser nenhum bacharel em direito para perceber que a tarefa exigiria bem mais tempo do que aquele que foi dedicado pelo desembargador.

Em 13 de dezembro do ano passado, Paulsen pediu data para julgar o caso de Lula. Havia nada menos que 257 processos na fila para revisão do desembargador naquele dia que foram simplesmente “pulados”. O desembargador se justificou antes do início da sessão do dia 24 atribuindo a celeridade a metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para 2018. Contudo, como demonstra o Justificando neste artigo com base em documento do próprio CNJ, que pode ser conferido aqui, as metas aprovadas dizem respeito a período anterior à Lava Jato e mesmo em comparação com crimes equivalentes foi colocado em celeridade. A confiança no poder que tem nas mãos e a cara de pau de Paulsen são tamanhas, que o revisor-desembargador e presidente da Turma sequer titubeou em mentir em rede nacional, afinal, estava muito à vontade entre amigos.

Mais uma vez, o que fica bastante evidente é a certeza de Paulsen e de seus colegas de que podem agir acima da lei e manipular o sistema para interesse seu e de sua classe. A despeito de toda perseguição que vem sofrendo, Lula é uma figura conhecida e conta com apoio da militância de seu partido, a defesa de quase todos os setores da esquerda, de intelectuais e artistas nacionais e internacionais, além de possuir recursos para pagar bons advogados. Por isso é de se perguntar: se os corruptos de toga não demonstram pudores para infringir a lei e perseguir uma figura como Lula, imagina o que reservam para o andar de baixo?




Tópicos relacionados

Julgamento de Lula   /    Sérgio Moro   /    "Partido Judiciário"   /    Lula   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar