Negr@s

2 ANOS SEM MARIELLE E ANDERSON

Deputados do PTS-FIT lembraram-se de Marielle e denunciaram a impunidade de seu assassinato

O deputado nacional Nicolás del Caño e as deputados de Buenos Aires, Myriam Bregman e Alejandrina Barry, lembraram-se de Marielle Franco e denunciaram a impunidade dois anos após seu assassinato.

sábado 14 de março| Edição do dia

Quem mandou matar Marielle Franco? Uma pergunta que hoje faz dois anos sem resposta. No marco do twitasso convocado pelo Instituto que leva o nome da vereadora do PSOL assassinada no Rio de Janeiro, os deputados do PTS-FIT (Partido dos Trabalhadores Socialistas - Frente de Esquerda e dos Trabalhadores da Argentina) lembraram a lutadora pelos direitos das mulheres, negros e negros, dos pobres, da diversidade sexual e dos favelados oprimidos pelas forças repressivas.

"Lutadora pelos direitos das mulheres e pela diversidade, ativista socialista do @psol50. Dois anos após seu assassinato, ainda não sabemos quem matou Marielle Franco. Chega de impunidade!! Punição dos culpados!"

Ver essa foto no Instagram

Hoy se cumplen dos años sin Marielle Franco. Son dos años sin respuestas, dos años de impunidad en su asesinato junto al chofer Anderson Gomes a manos de milicias de Río de Janeiro.⠀ Cito a mi compañera Carolina Cacau (@a.ca.cau) del MRT de Brasil, que dice: "Sabemos que solo con una gran movilización podremos imponer la investigación y el castigo a los culpables, sin dejar que se naturalice que el Estado burgués pueda continuar haciendo lo que quiera con nuestros muertos, incluso cuando se trata de una concejala de izquierda". Allí peleamos por una investigación independiente, monitoreada por sus familiares, organismos de derechos humanos, parlamentarios del PSOL, sindicatos y movimientos sociales. ⠀ ⠀ Su crimen no puede quedar impune. ⠀ ✊🌈 A dos años seguimos levantando sus banderas por una sociedad más justa e igualitaria, sin opresión ni explotación.⠀ .⠀ .⠀ .⠀ ⠀ #JustiçaParaMarielle #2AnosSemRespostas⠀ #MarielleFranco #MarielleVive #JusticiaParaMarielle

Uma publicação compartilhada por Myriam Bregman (@myriambregman) em

"Hoje se completa dois anos sem Marielle. São dois anos sem respostas, dois anos de impunidade de seu assassinato junto a seu motorista Anderson Gomes pelas mãos de milícias do Rio de Janeiro. Cito minha companheira Carolina Cacau do MRT do Brasil: "Sabemos que só com uma grande mobilização poderemos impor a investigação e punição dos culpados, sem deixar que se naturalize que o Estado burguês possa fazer o que queira com nossos mortos, inclusive quando se trata de uma deputada de esquerda". Lá lutamos por uma investigação independente, monitorada por seus familiares, organizações de direitos humanos, parlamentares do PSOL, sindicatos e movimentos sociais.

Seu crime não pode ficar impune.
A dois anos seguimos levantando suas bandeiras po uma sociedade mais justa e igualitária, sem opressão, nem exploração."

"#2AnosSemRespostas Marielle Franco sempre presente! Recordamos que foi assassinada por lutar pelos direitos das mulheres, dos favelados e pela diversidade sexual. Exigimos punição imediata dos assassinos e mandantes. Uma pergunta com #2AnosSemResposta. BASTA!

"A dois anos do assassinato de Marielle Franco, militante feminista e socialista do @psol50 seguimos exigindo justiça"




Tópicos relacionados

#JustiçaParaMarielle   /    1 ANO SEM MARIELLE   /    DOSSIÊ: 6 MESES DA MORTE DE MARIELLE FRANCO   /    Marielle Franco   /    Negr@s

Comentários

Comentar