Gênero e sexualidade

SENTENÇA ESCANDALOSA

Deputados da FIT pedem repúdio e julgamento político por sentença de Piombo e Sal Llargués

quarta-feira 20 de maio de 2015| Edição do dia

Depois de conhecer a sentença dos juízes Horacio Piombo e Benjamín Sal Llargués que diminuiu a pena de um estuprador argumentando que a vítima, uma criança de seis anos, na época da violência já havia sido ultrajada e estava “acostumada a situações de travestismo”, os deputados do PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas) na Frente de Izquierda y de los Trabajadores (FIT) Nicolás del Caño e Christian Castillo simultâneos projetos na Câmara de Deputados da Nação e na Assembleia Legislativa de Buenos Aires, respectivamente, repudiando a medida e exigindo julgamento político dos magistrados.

“Da bancada da FIT na província de Buenos Aires pediremos na sessão desta quarta-feira, 20, a aprovação de nosso projeto de julgamento político dos responsáveis desta escandalosa sentença discriminatória, homofóbica e machista que volta a demonstrar o viés obscurantista desta casta de membros da justiça mantidos impunes por todos os governos de turno”, afirmou o deputado de Buenos Aires e pré-candidato ao governo da província pelo PTS/FIT Christian Castillo.

O deputado da esquerda também lembrou que “estes juízes são os mesmos que denunciamos junto com o movimento de mulheres e organizações de direitos humanos em 2011, quando Piombo - que inclusive exerceu cargos durante a ditadura militar – diminuiu a pena de um feminicida fundamentando que a mulher exercia “uma vigorosa influência” para ser assassinada a marteladas, e reduziu a pena de um pastor evangélico estuprador argumentando que suas vítimas eram mulheres que viviam “em comunidades de baixo nível social” e que “possuíam experiência sexual”.

De sua parte, o deputado Nicolás del Caño informou que “no Congresso nacional também estamos impulsionando um projeto que repudia esta escandalosa decisão, e já conta com a adesão de legisladores e legisladoras de vários blocos”.

Em declarações à imprensa, Del Caño afirmou também que “os fundamentos desta sentença reafirmam a necessidade de acabar com esta casta de juízes reacionários. Por isso, a partir da bancada do PTS na FIT também exigimos a imediata suspensão das atividades de todos os magistrados que foram eleitos por peronistas, radicais ou pela própria ditadura militar e propomos a eleição popular de todos os juízes, com cargos revogáveis e o mesmo salário de uma professora e que as sentenças sejam decididas por jurados populares, porque é inadmissível que o papel da Justiça continua nas mãos desta casta machista e quase medieval”.

Tradução: Val Lisboa
Publicado no LID Argentina




Tópicos relacionados

PTS na FIT   /    LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar