Política

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Deputados aprovam a Lei do Lobby, para legalizar sua busca pela propina dos capitalistas

terça-feira 19 de dezembro de 2017| Edição do dia

O Lobby é a pratica onde determinados grupos de interesse exercem pressão e tentam influenciar agentes públicos para que atendam suas demandas e interesses. Na prática é deixar o caminho aberto para que empresários e capitalistas possam “dentro da legalidade” exercer suas vontades.

Nesta segunda (18) a câmara dos deputados se reúne para deliberar, dentre outros projetos, sobre a regulamentação da atividade do lobista, representante de grupos de interesse que teriam livre acesso aos órgãos públicos. A proposta é que os lobistas mantenham um credenciamento, além das reuniões e audiências com as autoridades constem em agenda oficial.

O projeto de lei original foi apresentado pelo deputado Carlos Zaratinni (PT). Após alterações da relatoria pontos como a prestação de contas anual dos lobistas ao Tribunal de Contas da União, a regulamentação da atividade no judiciário e o limite de profissionais que poderiam representar cada entidade ou empresa, foram retirados.

Muito embora diversos analistas digam que a pratica do Lobby não necessariamente está ligada a corrupção sabemos que a prática do jogo de interesses reforça ainda mais a casta de políticos privilegiados que são financiados em suas campanhas pelos mesmos grupos de interesse que cobrarão o dinheiro investido em troca da aprovação de leis que beneficiem estes grandes empresários capitalistas.

Não à toa é de interesse dos deputados votar este projeto de lei mesmo antes do recesso. Neste ano onde os mesmos deputados apoiando o governo golpista de Temer votaram a lei da terceirização e a reforma trabalhista que já está sendo aplicada contra os trabalhadores para precarizar as condições de trabalho e aprofundar a exploração, é fácil entender que estes políticos não representam os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Capitalismo   /    Câmara dos Deputados   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar