Política

CORRUPÇÃO

Deputado dono de frota de caminhão, relata projeto para favorecer própria empresa

Juan Chirioca

RIO DE JANEIRO

terça-feira 12 de junho| Edição do dia

Foto: Brasil 247

Nada novo no mundo da política no Brasil. O deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) declarou sobre o seus projetos como deputado que “beneficia a mim e a todos.O meu motorista, em vez de perder a carteira com 20 pontos, perderá com 40”. Marquezelli é dono de uma frota de 120 caminhões e está atualmente à frente de um projeto de lei que regulará o transporte de cargas no Brasil.

Se isso não fosse suficiente para configurar um conflito de interesses, o deputado do PTB também está atualmente articulando uma emenda para anistiar as multas que foram aplicadas as empresas de transporte durante a greve dos caminhoneiros. Mostra também quem estava por trás do processo de caminhoneiros, uma série de empresários e políticos que organizaram o movimento para aumentar seus lucros.

O que é pior, Marquezelli não é uma exceção dentro da casta política brasileira, mas o cotidiano da prática dos políticos da ordem. O Estado é o balcão de negócios da classe dominante, enganando sistematicamente a população com melhoras nas condições de vida para defender os seus interesses, e dos seus parceiros e amigos.

Assim, como é do interesse desses políticos que articularam o golpe institucional no Brasil para atacar mais a classe trabalhadora e favorecer os interesses imperialistas que hoje também avançam sobre a Petrobrás entregando nossos recursos às empresas estrangeiras. Da mesma forma que hoje declaram que para tirar o Brasil da crise é preciso a classe trabalhadora abaixar a cabeça e engolir, além da reforma trabalhista e a precarização dos serviços, a aprovação da reforma da previdência para nos fazer trabalhar até morrer enquanto que eles entregam todo dia metade da riqueza do Brasil para os especuladores e os banqueiros com a ilegal e fraudulenta dívida pública.

Não adianta o Código de Ética do Regimento interno da Câmara afirmar que o deputado deve se declarar impedido de votar os temas nos quais ele tenha interesse particular, quando é o próprio Estado hoje que de conjunto funciona para favorecer a classe capitalista tirando do pouco que os trabalhadores hoje tem. É preciso hoje que os trabalhadores governem lutando com seus próprios métodos, por seus próprios interesses, para que a crise seja paga pelos grandes empresários e os políticos corruptos, verdadeiros responsáveis pela situação que hoje vivemos no Brasil.




Tópicos relacionados

Greve caminhoneiros   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar