Educação

DEBATE DE GÊNERO NAS ESCOLAS

Deputado Albert Dickson quer proibir debate gênero e sexualidade nas escolas do RN

O deputado estadual Dr Albert Dickson (PROS) encaminhou um projeto de lei à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte que busca proibir a discussão de gênero e sexualidade nas escolas da rede pública e privada em todo o estado.

quinta-feira 30 de novembro| Edição do dia

O Projeto de lei nº 182/2017 proíbe terminantemente “toda e qualquer disciplina que tente orientar a sexualidade dos alunos ou tente extinguir o gênero masculino e ou feminino como gênero humano” no quinto estado em violência contra a mulher e terceiro em número de assassinatos de LGBTs.

O deputado em questão, é apoiador do golpe institucional e já foi homenageado pela Assembleia de Deus, utiliza o argumento de que uma “minoria” quer implementar ideias desassociadas do Plano Nacional de Educação, medida aceita pelo PT na época e que abriu precedente para centenas de projetos apresentados por todo o território em Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas.

O projeto está em consonância também com o Escola Sem Partido, projeto que está propiciando, mesmo não aprovado, perseguições, assédios e exposições à professores que buscam um ensino crítico e enriquecedor, querem uma escola totalitária, opressora e esvaziada de sentido crítico e educacional.

Ao passo que destroem os direitos trabalhistas e as condições de vida da classe trabalhadora e da juventude, os golpistas possibilitam a legitimidade de violência contra as mulheres e LGBTs como Bolsonaro e querem atacar até mesmo a educação, em um país onde 15 mulheres são assassinadas todos os dias pelo simples fato de serem mulheres. É inadmissível que sigam censurando e proibindo discussões, enquanto passam com um rolo compressor em cima dos direito arrancados com tanta luta.

O Esquerda Diário se coloca veementemente contrário à este Projeto de Lei e chama todas e todos para organizar sua derrota nas ruas e convida as mulheres a se organizarem no Pao e Rosas, para construir um movimento de mulheres que não perdoa os golpistas e se enfrente com machismo e o capitalismo.




Tópicos relacionados

Escola sem partido   /    Educação

Comentários

Comentar