Educação

EDUCAÇÃO

Depois de prometer abono, Doria "erra" salário de professores enquanto ataca suas aposentadorias

segunda-feira 2 de março| Edição do dia

Enquanto ataca professores e servidores públicos com uma reforma da previdência, Doria pagou o salário de professores errado. Pagou menos, é claro, sendo parte dos ataques à educação e aos serviços públicos à nível nacional.

Leia também: Escolas de Campinas se mobilizam contra a Reforma da Previdência

Tem professores recebendo menos do que as aulas ministradas, e além disso, Doria pagou abono abaixo do mínimo permitido. O abono salarial em si já não é o mesmo que o aumento salarial, como explicamos em outro artigo mostrando o que está por trás do abono salarial de Doria.

Ao Esquerda Diário, a professora Marcella Campos declarou que "este não é um erro corriqueiro, mas sim parte de uma política de caos e desinformação que a há anos o PSDB vem fazendo no estado".

Leia também: Em plena quarta-feira de cinzas professores de SP mostram sua força e votam paralisação

Com o "erro" que é a mesma coisa que um corte no salário, sem aumento e ainda com um abono que é uma piada, um ultraje de Doria aos professores, o governo do Estado se prepara para, na Assembleia Legislativa de São Paulo, votar o ataque contra a aposentadoria dos professores e servidores. O abono de Doria é uma verdadeira afronta, criado com o objetivo de tentar comprar apoio para as propostas de Doria - enquanto a inflação come o salário real da categoria -, tal abono mostrou o quanto João Doria acha que vale o professor.

Amanhã, dia 03, será colocada a reforma da previdência de Doria na Alesp. É preciso aderir à paralisação e ir ao ato às 14h naquela casa, para barrar mais este ataque de Doria. A Apeoesp precisa se mexer para enterrar definitivamente a reforma da previdência de Doria.




Tópicos relacionados

João Doria   /    Reforma da Previdência   /    Educação   /    Campinas   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar