Política

ZAGO: DA USP PARA O ESTADO

Depois de arrasar com o HU da USP, Zago assume secretaria de Saúde de SP e continua legado

A gestão de Zago como reitor da Universidade de São Paulo deixou grandes marcas. Infelizmente, nada positivo: promoveu PIDV de milhares de funcionários, fechou a creche oeste e promoveu uma série de ataques para efetuar o desmonte do HU. Agora, ele ampliará sua destruição à nível do Estado.

quinta-feira 12 de abril| Edição do dia

Marco Antônio Zago foi reitor da Universidade de São Paulo (USP) e encabeçando o projeto de sucateamento e privatização da universidade. Em sua gestão, foi responsável por promover dois grandes Programa de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV), fechamento de creches que atendem os filhos das trabalhadoras, estudantes e professoras e atacou o HU caminhando com um intenso desmonte.

Médico de formação, Zago chamou inúmeras vezes o Hospital Universitário da USP de "parasita das orçamento". Sob essa ótica, Zago avançou com o desmonte do HU, tentando desvincula-lo e entrega-lo para outra instituição gerir. Entretanto, os trabalhadores realizaram uma forte greve barrando este ataque.

Zago continuou com seus projetos, e com os PIDV e sem novas contratações as equipes médica, de enfermagem e administrativa, ficaram muito reduzidas, causando aumento no trabalho e da jornada daqueles que ficaram, pra além de afetar diretamente os serviços prestados pelo hospital.

Além disso, Zago referenciou o Pronto Socorro adulto e fechou infantil, já que não tem mais médicos pediatras para atender. Assim, deixou toda uma camada de moradores, alunos e trabalhadores da universidade sem atendimento de qualidade. Para a população da região do Butantã, o HU da USP era a única opção de atendimento rápido, gratuito e de qualidade.

Zago: depois de acabar com o HU, avança para o Estado

Agora, Zago assumiu a secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, onde poderá ampliar sua política privatista à níveis extraordinários, junto à Alckmin, que já disse abertamente sobre seu programa para a presidência. Além disso, Alckmin já mostrou suas caras, fechando escolas e tentando invadir com a privatização do setor da educação.

Dória, agora ex prefeito, do PSDB, também não se diferencia, sendo um "prefeito-empresário" ainda mais eficiente quando o assunto é Parcerias Público Privadas, como o caso da "merenda-ração", e privatização.




Tópicos relacionados

Zago    /    Hospital Univeristário da USP   /    São Paulo   /    Saúde   /    USP   /    Política

Comentários

Comentar