Mundo Operário

DEPOIMENTO

Depoimento operário: Unidade dos trabalhadores ou morte

Enquanto milhares de brasileiros ficam entre a cruz e a espada por não ter a garantia de auxílio algum do governo e quer com isso sair para correr atrás de sua existência, com bicos e sub empregos precários, outra parcela fica em casa com medo constante da demissão - isso quando não ficam sem receber seus salários.

domingo 26 de abril| Edição do dia

Foto da greve de trabalhadoras terceirizadas da USP em 2012

“Uma” coisa é certa o cenário futuro, é nefasto para o conjunto dos trabalhadores, seja ele de carteira assinada ou não. Esse cenário só poderá ser mudado se a união dos trabalhadores conseguir destruir a união da elite nacional com os políticos golpistas da câmara e o terrível carrasco Jair Bolsonaro e sua equipe pró-patronal e anti-trabalhador.

Que apesar de suas brigas, sempre se unem para atacar os trabalhadores, como na reforma da previdência e nas medidas de salvamento dos bancos e grandes empresas. Também estão juntas para nos atacar, as empresas em meio à pandeia que fazem acordo para redução salarial, suspensão de contrato, como as grandes automotivas e montadoras que estão descarregando a crise nos seus trabalhadores de forma orquestrada.

A elite nacional procura nos dividir em diversas esferas e nomenclaturas, MEIs, diaristas, prestador de serviço, autônomo, operário, administrativo, entre outros. Mas todos nós sabemos, que na verdade somos é trabalhadores e essa divisão busca evitar nossa união, pois se isso acontecer eles sabem que somos mais fortes, somos milhões contra uma minoria privilegiada que vive de nosso suor. Prova disso é como a economia se afunda nessa quarentena em que parte de nossa classe está parada, porque somos nós quem produzimos tudo.

Um exemplo de unidade que vimos recentemente, foram os trabalhadores de aplicativos de motos em SP, pararem para pedir melhores ganhos, pois ganham uma mixaria. Imagina se juntos com eles parassem os metroviários e rodoviários, o golpe seria muito mais forte aos patrões sanguessugas e melhores condições de trabalho seriam atingidas.

Todo o sistema do capitalismo vive para manter os privilégios dessa minoria parasita, e é por isso que nessa terrível pandemia, milhares de trabalhadores morrem nos hospitais. Temos diversas fábricas paradas em vez de estarem produzindo máscaras, epi’s, respiradores, equipamentos hospitalares e alimentos para todos.

Infelizmente toda a economia é girada para dar lucro e não salvar vidas. Há não ser as vidas deles, como mostra os dados em SP, só para citar um exemplo. No Morumbi, bairro nobre é onde encontra o maior número de casos, mais morre muito menos pessoas que bairros pobres da periferia, especialistas já admitem que no Brasil o fator social seja o principal fator de risco para morrer de covid.

Ou colocamos esse sistema no chão, ou teremos que sacrificar nossas vidas para garantir o lucro dos grandes empresários. Mas nós trabalhadores de várias categorias que construímos o esquerda diário, sabemos que o trabalhadores não aceitarão esse genocídio, e se essas lutas por emprego e sobrevivência for com unidade de todos setores explorados, com os trabalhadores a frente, teremos grandes chances de triunfar.

Colocamos aqui alguns pontos urgentes que devemos reivindicar, para que possamos evitar mais mortes imediatas pelo covid superando logo o fantasma da fome e desemprego.

1 - Testagem massiva para todos que queiram, com centros de testes por bairro!

2 - Multiplicar urgentemente os leitos de UTI com respiradores!

3 - Contratação de trabalhadores da saúde terceirizados e desempregados como efetivos, além de estudantes da saúde com treinamento.

4 - Centralização de todo o sistema de saúde sob controle dos trabalhadores da saúde, incluindo toda a rede privada.

5 - SUS 100% estatal administrado pelos trabalhadores da saúde e cientistas!

6 - Readequação da produção e expropriação de toda empresa que possa estar em função desse plano e emergência, sob controle dos trabalhadores!

7 - Proibição de demissões enquanto dure a epidemia e cobertura de 100% dos salários e direitos de todos os afastados!

8 - Impostos progressivos sobre as grandes fortunas!

9 - Pelo fim da lei do teto dos gastos e pelo não pagamento da dívida pública!




Tópicos relacionados

Classe Trabalhadora   /    Terceirização   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar