Sociedade

LANÇAMENTO CASA MARX - ABC

Depoimento de jovens e trabalhadores sobre a importância da Casa Marx ABC

Jenifer Tristan

ABC Paulista

segunda-feira 7 de maio| Edição do dia

“No último dia 05 de maio, bicentenário do Marx, fizemos a inauguração da Casa Marx, fiquei muito orgulhosa de ter a presença de grandes professores como Vera Cotrim, Lívia Cotrim, Antônio Rago, mas também mais de uma centena de pessoas e professores da rede publica da região. O espaço já vinha sendo usado para a realização de encontros quinzenas onde debatemos educação e marxismo. Na inauguração lembramos que ao contrario da visão que a burguesia quer passar de Marx como um pensador dócil, ele era na verdade um grande organizador da classe trabalhadora, foi quem fundou a I Internacional e a teoria marxista é na verdade, uma teoria da pratica para combater o estado e todas as suas instituições e o capitalismo.
Neste momento vivemos no país uma disputa de projeto, por um lado a ofensiva imperialista por um lado e por outro um plano reformista, mais do que nunca se coloca na ordem do dia a necessidade de organizar a classe trabalhadora em uma organização própria independente burguesia e dos patrões. Para quem veio no lançamento e quem não pode vir fiquem atentos no nosso calendário de atividades e participe da próxima dia 26 de maio, sobre Marxismo e Educação. Conheça e contribua com a Casa Marx”
Maíra Machado, professora da rede pública em Santo André
Militante do MRT – impulsionadora da Casa Marx

“Foi muito bom e importante estar na inauguração da casa Marx, um lugar que creio eu ser transformador de ideias onde seus debates nos propõem uma nova visão de construção do mundo. Sou mãe, esposa e a pouco tempo me tornei estudante e através da Fapss conheci este mundo de Marx, que sinceramente já me transformou muito, minha visão de mundo, pessoas e trabalho. Agora com a casa Marx terei um espaço para debater e usufruir dessas ideias que me envolveram mais com a sociedade e grupos que pensam em outros grupos e sociedade.
Viva as ideias que nos libertam!! Viva Marx!!!!”
Ana Carolina- Estudante de Serviço Social – Faculdade Paulista de Serviço Social

"No último sábado foi aniversário de Karl Marx e a inauguração da Casa Marx ABC, não teve bolo para o aniversariante, mas foi uma festa marcante e bastante diversificada em vários aspectos. Logo na fachada da casa se encontra o busto do Marx grafitado em várias cores contrastando com um fundo preto. E ao adentrar a casa encontram-se outro grafite do Marx do mesmo modo, e paredes coloridas: vermelhas, amarelas, verdes… os enfeites estavam lindos. Mas também não teve língua-de-sogra nem bexigas. Assim tb era o público que participou, com as ilustres presenças, as professoras _ e o professor _, juntamente, com estudantes e professores do ensino médio, operários da indústria local, assistentes sociais, homens, mulheres, LGBTs, jovens, crianças, todos e todas, gente da nossa gente. Toda a turma estava presente sem chapéu de aniversário e confetes. Mas todos, em prol de expandir o legado de Marx no ABC (região histórica para nós trabalhadores brasileiros) que não é “camuflar as contradições de classe, mas abolir as classes”, construir uma nova sociedade diversificada e não desigual - como a presente na Casa Marx. Realmente não teve bolo, foi uma festa diferente. Porém, ao sair, nem a barba vistosa do aniversariante pôde disfarçar seu sorriso satisfeito. Marx também esteva presente."
Odilon – Professor de Física em Mauá

“Acredito que seja muito importante repensar as ideias de Marx neste momento que estamos vivendo, com toda essa incerteza nos âmbitos político e econômico do nosso país, é sempre bom ouvir as concepções de Marx através de mestres que nos inspiram a crer em uma saída que acabará com muitos problemas estruturais que o capitalismo construiu pra se consolidar. Também tive a oportunidade de conhecer melhor o livro: ‘Lutadoras: histórias de mulheres que fizeram história’ que está maravilhoso. Organização impecável, linguagem de fácil entendimento, com certeza uma leitura enriquecedora. Gostaria de parabenizar todos que se empenharam para a construção da Casa Marx ABC, que se mostrou em sua inauguração um espaço ímpar onde será possível a troca de experiências e conhecimento”.
Carla Arruda. Estudante de Letras – Faculdade Sumaré

”Participei da inauguração da Casa Marx ABC, em Santo André, e acredito ser de suma importância ter-se nos dias de hoje um espaço de resistência política e cultural que ouse, nesses tempos sombrios de retrocesso e ataques às conquistas dos trabalhadores, trazer a tona uma vez mais o nome e o legado de Karl Marx, nome este rejeitado há tempos por uma pseudo-esquerda anti-marxista que faz coro junto aos ideólogos da direita taxando-o como obsoleto e insuficiente para compreender os dias atuais, dada a radicalidade de sua pena, sua práxis, sua vida!! A radicalidade da emancipação humana tem que ser posta novamente no horizonte da esquerda organizada e da classe trabalhadora, e penso que a iniciativa do MRT e do Esquerda Diário é um importante esforço nesse sentido. Aproveito também para parabenizar a atividade de inauguração da Casa Marx em si, n’onde foi tido o cuidado de trazerem pessoas reconhecidamente especialistas na obra de Marx - Vera Cotrim, Antônio Rago Filho e Lívia Cotrim - e também de trazerem mulheres trabalhadoras representantes de categorias que impuseram recentemente importantes derrotas ao Estado capitalista e suas ofensivas contra a nossa classe - Fernanda Peluci, representante dos metroviários de São Paulo e Grazi Rodrigues, representante dos professores da rede municipal de São Paulo -, dando-nos alento e mostrando-nos que somente através da luta numa perspectiva revolucionária conquistaremos nossos objetivos, não somente no plano individual, mas também é principalmente no plano coletivo, enquanto classe organizada em prol de um objetivo comum. Parabéns ao MRT e ao esquerda diário por essa importante iniciativa!!”
Carlos, trabalhador da saúde mental em Santo André.

"A abertura da Casa Marx no abc no último dia 05/05 ratifica os gritos de "não nos calarão" que a classe trabalhadora tem propagado nas ruas ante as sombras (em especial no Brasil, mas não apenas) dos cerimonialistas ditatoriais que vangloriam-se da intolerância, perversidade e sadismo militar evidenciada em sua forma brutal com Marielle e tantos outros, de forma a tentar afligir nossa liberdade. É, portanto, audaciosa é necessária!"
Monica Dias – Professora de Filosofia em Santo André




Tópicos relacionados

Casa Marx ABC   /    Sociedade   /    ABC paulista   /    Cultura

Comentários

Comentar