Sociedade

CORONAVÍRUS

Denúncias de trabalhadores da Saúde no RJ mostram que faltam materiais básicos de trabalho

Em Duque de Caxias (RJ), Hospital Municipal não garante matérias básicos de trabalho em meio à pandemia, conforme relato de Trabalhadores da Saúde

sexta-feira 20 de março| Edição do dia

Recebemos pelo Esquerda Diário relatos de falta de equipamentos de proteção individual, falta de informações para os próprios profissionais e os funcionários, que são os mais expostos a contaminação pelo Corona Vírus no seu dia a dia e têm potencial de serem vetores da doença, colocando em risco a vida de seus próprios familiares, numa situação de trabalho absurda. É preciso que haja condições de proteção, trabalho e testes gratuitos a todos os profissionais e para toda a população. Envie sua denúncia, garantimos anonimato.

Se, por um lado, a coragem dos trabalhadores da saúde que são linha de frente é imensa para enfrentar essa crise social que atravessamos, do lado inverso, a condição de trabalho as quais são relegados, pelos governos, é menos que mínima. Segundo o relato de trabalhador da saúde que recebemos, via Esquerda Diário, matérias como máscaras cirúrgicas e N95, álcool gel e até mesmo água e sabão (!) estão em falta.

O desmonte do SUS por governos e prefeituras cobra sua conta mais alta aos trabalhadores nos momentos de crise, como a que passamos, e mostram que não estão nem um pouco preocupados com a vida desses trabalhadores que se expõem diariamente à contaminação e de suas famílias e que trabalham com tanto afinco e determinação sem materiais e instruções adequadas para conter a disseminação do vírus. Infelizmente, nada de novo, tendo em vista que o governador desse estado, Witzel, negou inclusive água para os mais pobres em meio à crise da pandemia.

Exigimos imediatas condições de proteção e trabalho a todos os profissionais, liberação dos grupos de riscos do hospital, testes a todos profissionais (servidores, terceirizados e residentes) e contratação de profissionais para que se possa atender a população. Não podemos aceitar a demagogia dos governos, empresas e reitorias que indicam quarentena aos serviços não essenciais e mantém sobre nenhuma proteção os trabalhadores essenciais como os da saúde!

Junto com essas condições básicas, é preciso exigir a expansão do sistema público de saúde através da estatização dos hospitais e laboratórios privados, um SUS 100% estatal e sobre controle dos trabalhadores e da população, assim ampliando os leitos com a incorporação dos leitos da rede privada sem custo.

Apenas dessa forma, mudando todo o sentido da economia com os trabalhadores à frente da produção e se auto-organizando para garantir serviços essenciais, com todas as medidas de prevenção necessárias, será possível dar uma saída para a crise para salvar vidas.

Nossa saúde vale mais que o lucro deles!

* * * * * * * * *
CORONAVÍRUS: ENVIE SUA DENÚNCIA
Contato / WhatsApp / Signal / Telegram: +55 11 97750-9596
E-mail: esquerdadiario@gmail.com

Contribua com o Esquerda Diário!

Siga o Esquerda Diário nas redes sociais!
Youtube: Esquerda Diário
Instagram: @EsquerdaDiarioOficial
Twitter: @EsquerdaDiario
Facebook: Esquerda Diário




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    SUS   /    Trabalhadores   /    Sociedade   /    Saúde

Comentários

Comentar