Mundo Operário

REFORMA TRABALHISTA

Denúncia: empresa no Aeroporto de Guarulhos utiliza reforma trabalhista para diminuir salários

Um trabalhador terceirizado do setor da manutenção elétrica do Aeroporto de Guarulhos procurou o Esquerda Diário para fazer uma denúncia contra o que vem fazendo a empresa Constarco.

quinta-feira 8 de fevereiro| Edição do dia

Ele conta que a antiga empresa perdeu o contrato, e foi substituída pela Constarco. Acontece que esta empresa, se beneficiando da Reforma Trabalhista, está aproveitando para reduzir os salários e contratar as pessoas em funções diferentes das que de fato exercem. Funciona assim: em vez de contratar o eletricista como eletricista, a empresa está oferecendo “recontratar” na função de auxiliar de manutenção, rebaixando de posto formalmente, mas com o trabalhador desempenhando sua função atual. Isso tudo para lucrar ainda mais às custas da desgraça do trabalhador.

O absurdo é tamanho que fica até difícil de entender as manobras que estão fazendo esses patrões para reduzir os salários dos funcionários. Mas olhando os números tudo fica claro. Como nos explicou o trabalhador, um eletricista ganhava pela antiga empresa de terceirização desse serviço um salário de R$ 2.020,00 + 30% + benefícios. A Constarco propôs, primeiramente, recontratar os eletricistas na função de auxiliar de manutenção pagando R$ 1.250 + 30% + vale-alimentação de R$ 14,70 por dia. Só para se ter uma ideia, a antiga empresa pagava R$ 1.160 + 30% + vale-alimentação no valor de R$ 22,50 por dia para auxiliares de manutenção.

Ao enfrentar resistência, a Constarco veio com outra proposta. Como contou o trabalhador: “ele quer que a gente fique contratado como técnico com o salário de R$ 1.550 + 30% + benefícios de 14,70 por dia.” Imagina como cai na vida de um trabalhador, que tem seu salário comprometido com o sustento de sua família, uma notícia como essa. “Eu acho isso uma falta de consideração com quem já trabalha no local, pois a gente não é culpado por eles ter pegado contrato muito baixo”, desabafa. E ele tem razão, as empresas terceirizadas aceitam contratos baixos na certeza de que vai conseguir tirar a diferença arrancando o couro do trabalhador.

Se você tem uma denúncia de um absurdo como esse ocorrendo no seu local de trabalho, fale com o Esquerda Diário usando a ferramenta de Mensagens da nossa página do Facebook.




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar