Sociedade

DENÚNCIA

Denúncia de Maíra Machado e da população de Santo André à Câmara dos Vereadores

No dia 23 de novembro ocorreu mais uma tribuna livre em Santo André. Com o plenário lotado e um forte aparato policial do lado de fora da câmara dos vereadores, muitas pessoas foram impedidas de entrar para acompanhar a sessão.

sexta-feira 24 de novembro| Edição do dia

Do lado de dentro centenas de pessoas estavam presentes para reivindicar a abertura de mais creches de tempo integral, contra o fechamento das UPAs na cidade e por melhores condições de educação. Os vereadores, mesmo com a população em peso no plenário, ignoraram a presença da manifestação e seguiram seu rotineiro procedimento de pautas que não dialogavam em nada com o que aquelas pessoas estavam exigindo.

Quando a tribuna foi aberta, diversas falas foram feitas e entre elas estava a denúncia ao vereador Sargento Lobo (SD) de conceder à Bolsonaro o título de cidadão andreense. Na semana anterior, a tribuna já tinha sido palco dessa denúncia e no dia de ontem um ato foi organizado contra essa medida. A primeira fala contra o título à Bolsonaro foi feita por Valter Bittencourt, que denunciou o deputado por sua prática conservadora e afirmou que era absurda essa proposta, já que ele nunca nem citou a cidade de Santo André, denunciando o vereador Sargento Lobo de que ele já está em campanha eleitoral e lançou essa política para tentar se promover. Valter impulsionou um abaixo assinado via internet que alcançou 7 mil assinaturas e foi entregue ao final das falas.

A professora Maíra Machado interviu na tribuna denunciando a tentativa do vereador Sargento Lobo de conceder o título de cidadão andreense ao deputado Jair Bolsonaro. Esse mesmo deputado que faz apologia ao estupro, é racista e defende a volta da ditadura militar enaltecendo os maiores torturadores dessa época. Maíra denunciou que existem quase 10 mil crianças precisando de creches na cidade e colocou que tanto o prefeito, quanto os vereadores viraram as costas para a educação em Santo André, já que há 8 dias os estudantes da Fundação Santo André ocupam a universidade e nenhum político se pronunciou. Defendeu que a Fundação atenda aos interessas dos trabalhadores e que a prefeitura arque com os custos da Universidade, pagando o que deve imediatamente.

A ex candidata à vereadora pelo PSOL, encerrou sua fala dizendo que para solucionar o problema da educação é preciso atacar os lucros capitalistas, taxando as maiores fortunas da cidade com impostos progressivos, além de não pagar a dívida pública, revertendo todo esse dinheiro para a saúde e educação, ao contrário do que propõe a gestão Paulo Serra, do PSDB, que é privatizar os hospitais e fazer parcerias com empresas privadas para atuar nas escolas do município. São 7 unidades de saúde fechadas em Santo André e a prefeitura não estipula nem mesmo um prazo para a reabertura.

Vejam os vídeos:

Professora Maíra Machado no tribuna livre

População de Santo André




Comentários

Comentar