Educação

EDUCAÇÃO RJ

Denúncia: contra o fechamento da E. E. Prof. Alfredo Maurício Brum

Repercutimos uma nota de denúncia anônima, encaminhada pela comunidade da E.E. Prof. Alfredo Maurício Brum, contra o fechamento da escola pelo governo estadual. A escola, assim como toda a área de educação do estado, além de outros serviços e do próprio funcionalismo público são as vítimas do caos produzidos por anos de gestão e corrupção do PMDB, do governador Cabral ao atual governador Pezão.

quarta-feira 21 de junho| Edição do dia

Há 48 anos a Escola Estadual Prof. Alfredo Maurício Brum, contribui com boa formação de nossas crianças e adolescentes. É notório e sabido que muitas escolas da região têm deixado de oferecer vagas no segmento do Ensino Fundamental II (6º ano ao 9º ano), o que tem provocando muitas dificuldades para matricular e até mesmo para frequência dos alunos.

Vale ressaltar que assim como outras áreas do município, Éden está entremeada com facções rivais controladas pelo poder paralelo, e muitas vezes, nossas crianças e adolescentes sentem-se intimidados quando alocados em escolas fora da abrangência do seu domicílio.

Atrelados a isso, a Escola Estadual Alfredo Maurício Brum é uma escola diferenciada entre nós: durante sua existência a escola já atendeu várias gerações, hoje atende filhos e netos de ex-alunos; os alunos são chamados pelo nome e sobrenome; as famílias sentem-se seguras em deixar seus filhos na escola e têm acesso à Equipe de Professores e à Equipe Diretiva a qualquer momento que julgar necessário, e como consequência do trabalho desenvolvido alcançou as metas projetadas pelo MEC por três vezes, o que comprova a especificidade do trabalho pedagógico desenvolvido nessa U.E. através de projetos escolares, resgate de valores, com uma missão específica em formar cidadãos conscientes de seus deveres e direitos.

Reiteramos ainda, que sequer houve uma consulta pública junto à comunidade sobre o processo de terminalidade impetrado à nossa escola pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. Sabemos que tem havido uma diminuição de investimentos na área da saúde e educação; e a terceirização dos serviços educacionais, mas percebemos que o gasto que o ESTADO tem com a nossa escola é pouco diante dos resultados alcançados, vai além do trabalho educacional, é uma questão social.

Somente através da Educação, importante instrumento social, poderemos construir o sentimento de cidadania junto às nossas crianças, adolescentes e jovens, que precisam aprender a lutar por seus direitos de forma ordeira e digna, e principalmente, a honrar com seus deveres junto à sociedade e assim, poder transformá-la, tornando-a mais igualitária, humana e justa.

Nossos alunos resolveram criar uma página no Facebook para mostrar alguns trabalhos desenvolvidos a escola e também tornar público o que está acontecendo. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação de São João de Meriti entrou com um processo no Ministério Público, mas ainda não tem nada. A escola é pequena, mas está sempre limpa, organizada, tem equipamentos, as salas têm câmeras. Gostaríamos de apoio e ajuda para que a Escola se mantivesse ativa e voltasse a oferecer integralmente o ensino fundamental II.




Tópicos relacionados

Luiz Fernando Pezão   /    Educação   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar