Mundo Operário

INDÚSTRIA MINAS GERAIS

Demissões, suspensões e férias coletivas atingem a indústria de Minas Gerais

De janeiro até o momento já são aproximadamente 5 mil trabalhadores entre demitidos e suspendidos em regime de lay-off até agora.

quinta-feira 28 de maio de 2015| Edição do dia

(Foto: David Alves/Palácio Piratin)

DA REDAÇÃO MINAS GERAIS

Nos setores de mineração, metalurgia e também no segmento automotivo já somam 1300 demissões desde o começo do ano em todo o Estado. No comparativo entre março de 2015 e o mesmo mês de 2014, Minas Gerais é o segundo estado com maior recuo na produção industrial, com queda de 9,7%, ficando atrás apenas do Amazonas, que teve recuo de 20,6%. Os dados são do IBGE.

Em 7 regiões do estado, já são cerca de 3600 trabalhadores que estão em férias coletivas ou entrarão em lay-off no próximo período, apenas nos segmentos de siderurgia e automotivo. Apenas na Vallourec&Sumitomo Tubos do Brasil, na região de Jaceaba, 1400 trabalhadores terão seus contratos suspensos por lay-off a partir de junho. A suspensão prevista atingirá cerca de 50% dos funcionários da empresa. O acordo assinado pelo sindicato é que os trabalhadores terão 6 meses de estabilidade após a suspensão.

A Mercedes-Benz, de Juiz de Fora, está atualmente com 100 trabalhadores em lay-off e pretende colocar entre 80 e 120 novos trabalhadores também em suspensão temporária de contrato a partir de novembro deste ano.

Já publicamos neste diário diversas notas sobre demissões na indústria por todo o país. Está mais que na hora de organizar uma luta nacional em defesa do emprego. Infelizmente esse não tem sido o foco das burocracias sindicais. CUT e CTB estão jogando todos os seus esforços na defesa do governo Dilma enquanto passam os ajustes, aumenta a ameaça de expansão da terceirização e demissões atingem a indústria. Que as centrais sindicais antigovernistas imponham a agenda dos trabalhadores à paralisação nacional do próximo dia 29, Dia Nacional de Paralisação, e construam uma agenda de luta em defesa dos direitos e do emprego em todo o país.




Tópicos relacionados

Vallourec   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar