Educação

LUTA CONTRA EXTREMA DIREITA

Debate na FEUSP reúne estudantes, funcionários e professores contra Bolsonaro

Debate na Faculdade de Educação da USP (FEUSP) reuniu os três setores da faculdade (professores, estudantes e funcionários) para discutir sobre a atual conjuntura e luta contra o Bolsonaro e a extrema direita.

terça-feira 16 de outubro| Edição do dia

Nessa segunda, 15, foi chamado um debate na Faculdade de Educação da USP (FEUSP), que reuniu os três setores da faculdade (professores, estudantes e funcionários) para discutir sobre a atual conjuntura e luta contra o Bolsonaro e a extrema direita. A mesa foi composta por um representante de cada categoria. Confira abaixo a intervenção de Willian Garcia, militante da Faísca, que compôs a mesa representando os estudantes (devido a ausência do centro acadêmico).

O debate girou em torno de pensar estratégias, análises, balanços sobre como fazer retroceder o avanço da extrema direita no país.

Foram encaminhadas como forma de unir os três setores da faculdade a formação de um bloco conjunto para o ato do dia 20, além de ficar indicado uma próxima reunião na segunda-feira que vem também as 17:30, e uma carta que será encaminhada para o conjunto da faculdade se posicionando contra tudo que o candidato Bolsonaro representa.

Agora mais do que nunca é necessário que se organize as lutas em comitês de base para a partir dos locais de trabalho e estudo se faça uma luta contra a extrema direita, por isso é fundamental que o conjunto dos estudantes da Faculdade de Educação estejam presentes nas assembleias que acontecem hoje, terça-feira nos dois horários, 15:30 e 20:30, que inclusive irá decidir sobre a deliberação da assembleia geral de estudantes da USP sobre o indicativo de paralisação para essa quarta-feira, que veio para acompanhar as mobilizações dos estudantes da Unicamp que também vão paralisar, inclusive o IFCH desde segunda está paralisado e segue até quinta-feira dessa forma, para organizar a luta contra o Bolsonaro.

Veja mais: Assembleia de Ciências Sociais e História da Unicamp vota paralisação e comitê de base contra Bolsonaro

Psicologia e Serviço Social UFRGS suspendem aulas, fundam comitê de base e convocam atos contra Bolsonaro




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    FEUSP   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Educação   /    Política

Comentários

Comentar