Política

TEMER GOLPISTA

De acordo com a revista Veja, Temer recebeu dinheiro da Odebrecht

Segundo os arquivos do depoimento, Temer pediu um "apoio financeiro’’ ao empresário e Odebrecht prometeu colaborar.

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

domingo 7 de agosto| Edição do dia

Na edição deste sábado, a revista Veja deu um furo jornalístico sobre a delação premiada de Marcelo Odebrecht. De acordo com o site da Veja, ela teve acesso a um anexo do depoimento sobre o caso da Petrobrás. Neste trecho consta a informação de que em maio de 2014 aconteceu um jantar no Palácio do Jaburu. Nele, estavam o golpista Michel Temer, Eliseu Padilha e Marcelo Odebrecht. Segundo os arquivos do depoimento, Temer pediu um "apoio financeiro’’ ao empresário e Odebrecht prometeu colaborar.

O que já sabe é que as empreiteiras repassaram propina na forma de doações eleitorais. No caso do golpista Michel Temer, o anexo da empreiteira promete provar, caso a delação seja homologada, que se deu uma operação distinta: o pagamento do "apoio financeiro’’ aconteceu em dinheiro vivo, entre agosto e setembro de 2014. A Odebrecht repassou 10 milhões ao PMDB. Do total, quatro milhões tiveram como destinatário final o próprio Eliseu Padilha e os seis milhões foram para o empresário Paulo Skaf, presidente da FIESP.

De um lado, a delação premiada que envolve Michel Temer com a empresa Odebrecht é uma expressão de que os golpistas são parte primordial deste sistema do suborno e da corrupção. Esta denuncia contra Temer mostra o envolvimento mais do que umbilical dos golpistas com os grandes empresários brasileiros, por isso que sempre estão na linha de frente para fazer as negociatas e esquema. Esta é mais uma denuncia que envolve o nome do Michel Temer.

Por outro lado, a "Veja’’sendo a revista que é, tem seus interesses ao publicar este furo jornalístico. O que isso quer dizer? Que a "Veja’’ representa uma ala imperialista no Brasil e setores da burguesia nacional ligada a fração tucana de Geraldo Alckmin, ambos interessados em atacar brutalmente a classe trabalhadora e demais setores populares da sociedade. Mesmo Temer tenha conseguido prosseguir a "reforma’’ da previdência e trabalhista, prometendo até o fim do ano impor estas medidas, significa que este setor da burguesia nacional ligado a fração tucana de Geraldo Alckmin e também alas ligadas diretamente ao imperialismo que ainda estão insatisfeitos com que o governo golpista está fazendo, começam a ter o interesse de fazer com que a Lava Jato se transforme numa Operação Mãos Limpas, para assim conseguir passar estes ataques.

Este ‘’furo’’ jornalístico da Veja sobre o envolvimento do golpista Michel Temer com o empresário Marcelo Odebrecht, pode ser visto como um meio da revista de fazer pressão pra que o governo golpista aplique estes ataques rapidamente. Tudo indica que esta semana teremos "fortes emoções’’ e grandes revelações que podem influenciar nos rumos da crise política e econômica brasileira.

Por sua vez, pra quem acreditou ou acredita que no golpe institucional orquestrado pela direita brasileira tem como o objetivo de combater a corrupção, mais uma vez vê que os objetivos de quem estava por trás destas manifestações. Como denunciamos anteriormente, esta direita tem como objetivo apenas em substituir o esquema de corrupção existente por outros, e neste caso especificamente o seu interesse ganhar o maior pedaço da propina dos acordos em que também esteve envolvido o PT. Deve ser por isso que cada vez mais pessoas acreditam menos na baboseira do impeachment da direita e por isso que os atos em defesa do golpe foram um fiasco no Brasil inteiro.

É preciso um plano de luta contra o governo golpista de Michel Temer que seja capaz de frear as privatizações, além dos ataques e cortes que o golpista está planejando. Para nós, a única saída é uma Assembléia Constituinte Livre e Soberana imposta pela luta dos trabalhadores e setores populares da sociedade que seja capaz de questionar este regime.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar