Política

ELEIÇÕES 2018

Datena anuncia possíveis candidaturas pelo DEM: urgente para fazer o Brasil sangrar

O apresentador da TV Bandeirantes, José Luiz Datena, possível candidato ao pelo DEM nas eleições de outubro, cogita brigar por uma cadeira paulista no Senado, ou mesmo se somar aos diversos reacionários candidatos à presidente. Em recente entrevista, mostra que usará de toda a demagogia que aprendeu a fazer em seu programa de televisão para defender a sangria dos trabalhadores, como uma Reforma da Previdência.

Rodrigo Tufão

Metroviário, cipista da linha 1 Azul São Paulo

quinta-feira 14 de junho| Edição do dia

(Foto: Reprodução/Band)

Datena diz em entrevista que o problema do Brasil não é "direita ou esquerda" mas sim o sistema político. Datena se considera de centro e defensor da democracia, apesar de ser filiado a um partido tradicional da direita brasileira, o DEM, partido herdeiro direto da ditadura militar, Arena, (depois PFL, agora DEM), com tradicionais corruptos entre seus mais altos quadros, como a dinastia ACM ou o antigo pupilo da revista Veja, Demóstenes Torres.

Datena quer aparecer como a renovação na política, como se fosse se candidatar para "ajudar o país". Quer aparecer para o povo, igual ao seu personagem que apresenta o programa Brasil Urgente, um justiceiro que combate o crime e bandidos, mas que defende a necessidade de reformas antipopulares, arma dos grandes usurpadores do país, que sangram as condições de vida dos trabalhadores e do povo pobre.

"O próximo presidente poderá até não terminar o mandato, porque terá que fazer muitas reformas impopulares”, disse Datena, discurso idêntico aos defensores de reformas a previdência. Sem se comprometer diretamente com a proposta, sabe bem que os acionistas e donos da dívida, que agora jogam contra a economia nacional, desvalorizando o dolar, a bolsa, a Petrobrás, desestabilizando o país para pressionar por essas reformas, forma de garantir maior parte do PIB para os juros e pagamento da dívida pública, fonte inesgotável de lucro saqueando recursos da educação, saúde, aposentadoria.

Suas relações com políticos como delegado Olim, do PP, partido de Maluf, notórios corruptos, são públicas e efusivas. Datena carrega consigo o que há de pior no atual sistema político brasileiro. É parte de um Brasil retrógrado, atrasado e preconceituoso. Um Brasil herdeiro do autoritarismo de suas elites atrasadas, ávidas pelo sangre negro nas balas da polícia, seu tipo de justiça.

Aproveitando sua exposição diária na TV, o que faz ele ser bastante conhecido entre a população, Datena agora quer transformar isso em votos. Se alçar como o candidato honesto, o candidato por fora do sistema político. Mas os fatos mostram ao contrário. Suas relações políticas e pessoais mostram que Datena é mais do mesmo. Que se depender dele, os trabalhadores brasileiros irão continuar em sua situação de miséria e o país continuará atrasado, com um sistema político corrupto.

Os trabalhadores precisam buscar um caminho independente. Sem essas elites que são a continuação do atraso e violência que nos assolam desde a colonização. Não confiar em demagogos como Datena é fundamental para a independência de classe que precisamos ter para avançar por um país que não seja subordinado a agenda sub desenvolvida da burguesia nacional.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Política

Comentários

Comentar