Sociedade

OLIMPÍADAS

Datafolha revela: 63% dos brasileiros consideram que as Olimpíadas vão trazer prejuízo e metade são contrários à realização dos jogos no Rio

A pesquisa entrevistou 2.792 pessoas e em todas as modalidades de pergunta, prevaleceram em maior número as respostas em desaprovação aos jogos Olímpicos do Rio 2016.

terça-feira 19 de julho de 2016| Edição do dia

A pesquisa foi realizada pela Datafolha entre 14 e 15 de julho, entrevistando 2.792 pessoas em 171 municípios do país, e revelou a insatisfação em relação aos jogos Olímpicos do Rio 2016. 50% dos entrevistados se mostraram contrários à realização dos jogos, o dobro da quantidade na mesma pesquisa realizada em 2013, que contava um número já bastante grande de 25% dos entrevistados. Para 63% dos entrevistados, as Olimpíadas devem trazer mais prejuízos do que lucro ao país.

Leia Também: Propaganda polêmica das Olimpíadas com Ronaldinho mostra Rio de mentira

O Rio 2016 foi orquestrado por Lula em 2009 quando o país ganhou a disputa para ser a sede dos jogos. De lá para cá ficou bem claro quais eram os interesses que os governantes viam nos jogos: obras superfaturadas que não atendem à população, muitos elefantes brancos e algumas construções que desmancham após a inauguração, em um abuso de recursos públicos e corrupção, em contraste total com a crise amargada pelo povo e os servidores no Rio, que vivem com hospitais sucateados, com salários parcelados e direitos mínimos cortados.

Desde o início do ano, o que não faltou foram motivos para este repúdio aos jogos Olímpidos. Seja desde a clara farra com o dinheiro público que foram feitas nas suas obras, quando algumas instalações foram inutilizadas, seja pelo não cumprimento dos prazos das obras, seja por mal-funcionamento ou falta de planejamento adequado. Em destaque, as obras do Metro Linha 4, que já teve o prazo de entrega re-estabelecido proporcionalmente ao número de licitações de empreiteiras que assumiam estas obras que não serão entregues no prazo. Um negócio bastante lucrativo.

Mas talvez nenhum elefante branco ou obras superfaturada supere a eterna empreitada de se limpar a Baía de Guanabara, aonde deverão ocorrer algumas modalidades dos jogos. Uma promessa tão repetida por inúmeros políticos dos partidos burgueses em todos os anos de campanha, que nem mesmo os turistas acreditaram.

A pesquisa registrou um desinteresse total nos jogos de 51% dos entrevistados, este desinteresse da população não deixa de expressar o contraste que há no Rio entre os esforços realizados que sintetizaram 39 bilhões de investimento entre dinheiro público e privado, e a realidade da crise financeira criada pelo governo que está sendo paga pelos trabalhadores e pela população. Em todas as modalidades de perguntas, prevaleceu o sentimento de que jogos Olímpicos serão uma vergonha. E é tentando garantir que não seja uma vergonha para os turistas que virão assistir os jogos, que Dornelles decretou a calamidade pública, que em meio à crise do estado do Rio libera os administradores para cortar de recursos públicos para a garantia das Olimpíadas.

Leia Também: Calamidade Pública no RJ: Temer e Dornelles garantem Olimpíadas e nada para Saúde e Educação

Diante desta grande insatisfação com os jogos no Rio, e da possibilidade real de protestos por parte dos servidores do Rio que tem o salário parcelado, durante as Olimpíadas, a cidade está sendo fortemente militarizada. Tudo para que não seja capa da imprensa internacional o fato de que, para passar esta “vergonha”, o estado do RJ assumiu empréstimos bilionários e fez a farra das empreiteiras que financiam os governos de Pezão-Dornelles e Paes, e agora passa a conta da crise para os trabalhadores e a população.

A dívida pública, super-inflada no estado do RJ, nada mais é do que resultado deste projeto, em nome do qual se parcela salários, se corta direitos mínimos como programas de renda, fecham restaurantes populares e se sucateia os Hospitais públicos, por um governo que tem todos seus líderes citados em esquemas de corrupção.

Leia também: Dornelles corta ponto de professores, e faz do RJ um ensaio dos ataques do golpista Temer




Tópicos relacionados

Olimpíadas   /    Sociedade

Comentários

Comentar