MRT

PESQUISA DATAFOLHA

"Datafolha: novo capítulo do golpe é para sequestrar direito de milhões votarem como quiser", diz Diana Assunção

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Os resultados do Datafolha divulgados hoje mostraram que Lula, mesmo condenado, segue em primeiro lugar para a eleição presidencial. Sobre esta primeira pesquisa, Diana Assunção ex-candidata a vereadora de São Paulo do MRT pelo PSOL declarou "O julgamento de Lula foi continuidade do golpe institucional. Um golpe que veio pra aplicar ataques ainda mais duros do que o PT vinha aplicando. Mas para manter este plano de ajustes, que inclui a reforma da previdência, a burguesia brasileira está avançando em atacar também os mais mínimos direitos que a população tem nessa degradada democracia, que serve muito mais aos ricos. Por isso, atacam mais uma vez o direito democrático da população votar em quem quiser. Sequestraram o voto de milhões de pessoas com o golpe, e agora querem impedir a população de escolher votar em quem quiser. A pesquisa do Datafolha de hoje é apenas mais uma mostra dessa situação".

Para Diana, o judiciário está claramente agindo segundo interesses políticos. "Foi assim desde o golpe institucional e o plano tem que seguir para os objetivos deles, de descarregar a crise sobre nossas costas mantendo seus lucros. Nós que somos revolucionários e não defendemos essa democracia tal como ela é estaremos na linha de frente da luta pelos direitos elementares da população, ao mesmo tempo que levantamos a necessidade de impor com a nossa luta uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana onde os trabalhadores possam ter espaço pra decidir sobre os grandes problemas do país. Neste momento nos parece decisivo que o conjunto da esquerda exija então das centrais sindicais um plano de lutas concreto, com assembleias e reuniões nos locais de trabalho pra colocar de pé uma greve geral que enfrente a reforma da previdência mas que lute também pelo direito do povo escolher em quem votar", completou Diana.

Nesta semana o Esquerda Diário e o MRT estão lançando esta campanha de exigência às centrais sindicais com atividades em vários cidades e estados. "Como eu disse ao início, o julgamento de Lula foi uma verdadeira farsa, é a continuidade do golpe institucional. É preciso, no entanto, construir uma alternativa que supere o PT pela esquerda. Essa alternativa precisa estar na linha de frente da luta pelo direito do povo decidir em quem votar, por isso levaremos adiante a campanha por uma greve geral já contra a reforma da previdência e pelo direito do povo decidir em quem votar", finalizou.




Tópicos relacionados

Julgamento de Lula   /    Fora Temer   /    Governo Temer   /    Lula   /    MRT

Comentários

Comentar