Juventude

UFF

DCE UFF naturaliza 5 mortes no Hospital Universitário e ataca SINTUFF por questionar Reitor

O DCE da UFF (PT e PCdoB) soltou uma nota de repúdio contra o sindicato por responsabilizar o reitor pelas mortes no Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP). Já sobre as mortes de funcionários, até o presente momento, não houve qualquer menção pública da entidade.

sexta-feira 28 de agosto| Edição do dia

Imagem: Cléver Felix

A entidade que representa os estudantes da UFF na pandemia vem cumprindo um papel de correia de transmissão da reitoria. Isso se deu com o ensino remoto, em que apoiaram sua implementação e também no recente caso em que soltaram uma nota de repúdio contra o sindicato por responsabilizar o reitor com um Outdoor.

O sindicato fez um Outdoor que ligava o reitor a Bolsonaro, reclamando pelo adicional de insalubridade que os trabalhadores não recebem, mesmo expostos ao risco com a falta de EPIs. Se essa é uma comparação forçada, pois não se trata de um interventor ou um bolsonarista, não significa que não seja responsável pelas 5 mortes no HUAP-UFF. Há muita vontade do DCE em afagar o reitor, mas pouca em defender esses trabalhadores, expostos ao risco e a morte. Nenhuma mísera postagem se referiu às mortes hospital universitário até o presente momento, quanto mais uma campanha pública por EPI´s e testes.

Se trata de uma transposição mecânica da política nacional do PT e PCdoB, que levam seus parlamentares e sindicatos que dirigem a serem rebocados pelo STF, governadores e pelos prefeitos. São setores que não garantiram testes massivos, isolamento adequado e nem deram condições para que os trabalhadores pudessem ficar em casa. Já demonstraram em diversos momentos que não são qualquer alternativa a Bolsonaro, ainda mais agora, em que os estados e municípios vem abrindo de uma forma abrupta e há um pacto de não agressão entre os setores do regime.

Leia Mais: Dia Nacional do Estudante: por que, nesta crise, a UNE comemora tantas "vitórias"?

Nesse cálculo, para o DCE, o reitor da UFF entra como “democrata” e “contra Bolsonaro”. Os inimigos de nossos inimigos não são nossos amigos e o que os trabalhadores da UFF vem sofrendo na pele é a prova viva disso. É preciso lutar por Fora Bolsonaro e Mourão e todas as instituições desse regime repressivo cada vez mais antidemocrático também dentro das universidades para não cair nessas armadilhas. A batalha por uma constituinte livre e soberana imposta pela luta segue em sua plena vigência como real alternativa, batalhando para que sejam os próprios trabalhadores a definam suas leis.

Deixamos aqui toda nossa solidariedade às famílias das vítimas no HUAP-UFF e também ao SINTUFF por esse ataque sofrido.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    UFF   /    PCdoB   /    UNE   /    PT   /    Universidades Federais   /    Juventude

Comentários

Comentar