Juventude

OCUPA TUDO

DCE PUC-Rio tenta mais uma vez deslegitimar o movimento de ocupação da PUC

sexta-feira 11 de novembro| Edição do dia

O Diretório Central dos Estudantes Raul Amaro, da PUC-Rio, tentou mais uma vez deslegitimar a plenária ocorrida na quarta-feira (9), no entanto, utilizou um mecanismo menos violento, mas não menos infame.

O DCE criou uma consulta online intitulada “Consulta DCE: a favor ou contra da ocupação?” com a intenção de abrir um espaço de deliberação acerca de uma possível ocupação na PUC-Rio. Mais uma vez, o diretório central, se posicionou contra o movimento de ocupação, no entanto, por traz de um verniz democrático pode-se notar suas reais intenções.

Decerto é curiosa a relação criada por ele, nessa consulta online, entre assembleia, horário e os afazeres estudantis – que segundo eles correspondem aos períodos de estágios, ao tempo de estudo para provas ou qualquer outra atividade inerente à vida acadêmica. A questão levantada pelo DCE diz respeito à plenária proposta para discussão da PEC 241 e sobre os movimentos de ocupação. Segundo eles tal escolha foi tendenciosa, pois optou por um determinado horário (16:00 h) o qual impossibilitou uma participação ampla dos alunos.

Recoberto de um discurso democrático, o DCE reacionário sustentou a ampliação da participação política dos alunos na plenária. No entanto, sabemos que qualquer horário em que se estabeleçam pleitos, debates, assembléias, mesas de discussão, aulas públicas, atividades acadêmicas e plenárias estudantis, muitos alunos não poderão participar. Em primeiro lugar, pois seja de manhã, à tarde ou à noite aqueles afazeres mencionados anteriormente são indissociáveis da vida estudantil e, desta forma, a hora da plenária não foi tendenciosa. Em segundo lugar, defender que a ampla participação democrática é definida de acordo a deliberação de algum horário é ignorar que a discussão pública e democrática é feita a partir da luta política e pelo desejo de mudança frente à conjuntura nacional e os problemas ordinários da Universidade.

Tal afirmação feita na “Consulta DCE: a favor ou contra da ocupação?” indica o tendencioso intuito de deslegitimar, desde o início, o movimento de ocupação da PUC-Rio. Além disso, o DCE pretende ignorar e silenciar os alunos e os coletivos presentes na última plenária, como se esta não pudesse demonstrar as reais intenções dos alunos em relação à ocupação da Universidade.

Os alunos da PUC-Rio continuam em luta contra a PEC 241/55 e pela ocupação do campus universitário sem a paralisação das atividades acadêmicas. Convidamos a todos e a todas para nos apoiarem na Assembleia da próxima quarta-feira (16).




Tópicos relacionados

PEC 241/55   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar